Iluminação do espetáculo de Paulo Betti conta com o talento de amazonense nos bastidores

By -

 

(Fotos: Mauro Kury)

Como um dos itens que dá valor ao espetáculo, criando toda a atmosfera de que ele necessita, a iluminação é de fundamental importância em qualquer produção e, por suas peculiaridades, tornou-se a paixão da publicitária amazonense Fernanda Mattos.

Mattos, que hoje atua nos bastidores do espetáculo assinado por Paulo Betti, Autobiografia Autorizada, até domingo (9), às 19h, no Teatro Amazonas, como assistente de iluminação de Luiz Paulo Nenen, começou sua trajetória na área da iluminação cênica em 2010, quando ingressou no mundo dos espetáculos, enquanto funcionária da Secretaria de Estado de Cultura.

Com o sonho de estudar artes cênicas, a publicitária enveredou pelo mundo da cenotécnica. Os cenários, as luzes, os efeitos já mexiam com Fernanda Mattos, que se aproximou do mundo da cultura por meio do projeto Jovem Cidadão, do qual era coordenadora de eventos. Logo, Mattos migrou para o Teatro Amazonas, onde começou a perceber mais de perto como eram os bastidores dos espetáculos que ali aconteciam.

“Foi no Teatro Amazonas que comecei a ver a beleza que a luz podia criar, ajudando a compor as sensações e a dar estímulo visual. Foi algo novo para mim. E no Brasil existem poucos profissionais. Formação na área, apenas no exterior”, revelou Fernanda Mattos.

E ela soube aproveitar todas as oportunidades. Os Festivais Amazonas de Ópera, Concertos de Natal e demais eventos promovidos pela SEC, além de outros que o Teatro Amazonas acolhia a fizeram ter contato com profissionais de alto gabarito de diversas localidades do Brasil e do exterior, por meio dos quais adquiriu conhecimento e mais experiência.

“Sempre procurei olhar como faziam e perguntava sobre tudo o que tinha dúvidas. Tive apoio de muitos profissionais locais, que me deram muitas dicas sobre o assunto e foi com Elson Câmara, responsável técnico pela mesa de iluminação do Teatro Amazonas, que tive a indicação para meu primeiro trabalho no Rio de Janeiro”, disse a curiosa moça que buscou, ainda, apoio da Secretaria de Cultura para custear um programa especial de treinamento em Iluminação Técnica pelo IATEC Centro, no Rio de Janeiro.

Com todo esse know how, vontade, sensibilidade e talento desenvolvidos, Mattos tem trabalhos desenvolvidos junto a artistas como Luana Piovani, Letícia Colin, Françoise Furton, Julio Adrião, Tonico Pereira, Ivone Hoffman, Joaquim Pereira, Joaquim Lopes, Deborah Colker, dentre outros. Faz mestrado, atualmente, em Artes Cênicas na Universidade Federal do Rio de janeiro (UFRJ), onde desenvolve um projeto de pesquisa sobre iluminação cênica e pretende aperfeiçoar seus conhecimentos na área, buscando por novos cursos.

Roberto Brasil