Humaitá recebe movo projeto de iluminação pública

By -
Foram nstaladas 1.550 luminárias de LED, beneficiando 11 bairros

Foram nstaladas 1.550 luminárias de LED, beneficiando 11 bairros

O projeto de reforma e adequação da iluminação  pública da cidade de Humaitá (a 592 quilômetros de Manaus em linha reta), realizado pelo Governo do Estado, está concluído, após a empresa contratada para realizar o trabalho ter entregue a obra nesta semana.

Sob responsabilidade da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), o projeto comporta 3.092 pontos de iluminação, sendo instaladas 1.550 luminárias de LED, numa extensão de 32,68 quilômetros. No total, 11 bairros foram contemplados com a nova iluminação. As três praças principais do município também foram inclusas no projeto. O valor do investimento na reforma e adequação da iluminação é de R$ 12, 8 mil.

A secretária de Estado de Infraestrutura, Waldívia Alencar, lembrou que, a princípio, somente as ruas da cidade seriam contempladas com as novas lâmpadas, entretanto, após um pedido da Prefeitura do município, o projeto inseriu as praças principais para recebimento das lâmpadas.

Entre as inovações, o projeto oferece a tecnologia de telegereciamento, que é a automação das luminárias das vias públicas, que podem ser programadas para ficarem ligadas por determinado período de tempo ou mesmo em potencial mais baixo, conforme a necessidade de uso.

A secretária adiantou que a empresa contratada para realizar o serviço entregou o trabalho nesta semana e disponibilizou funcionários para  treinarem funcionárias daPrefeitura do município para utilizarem a tecnologia.

Ainda segunda Waldívia Alencar, um dos maiores benefícios da nova iluminação de Humaitá é que a vida útil das lâmpadas terá um tempo maior e o valor do consumo da energia elétrica será menor.

“A economia do município será beneficiada,  assim como a questão da segurança, afinal locais públicos iluminados inibem ação de pessoas com más intenções. E beneficiar a população do Estado é o objetivo primordial do Governo do Estado”, finalizou.

Roberto Brasil