Hissa defende ampliação do ensino técnico para a juventude

By -
hissa-e-juv-2
Incentivo ao empreendedorismo, capacitação de mão de obra para os jovens e ampliação da formação técnica em Manaus compõem o plano de governo do prefeiturável Hissa Abrahão, da coligação “Novas Ideias, Novo Caminho” (PDT/PSDC).
De acordo com Hissa Abrahão, a ideia é maximizar a coordenação das ações da prefeitura no mercado e na educação, além de dar celeridade ao ingresso de jovens no mercado de trabalho e até montar o seu próprio negócio.
 Há uma grande lacuna, segundo ele, em se tratando de espaços nas comunidades destinados especificamente ao ensino técnico profissionalizante e à requalificação dos jovens que já atuam em determinados segmentos da economia.
“Nossa aposta está em transformar a economia criativa e a cultura empreendedora em política pública, daí a importância de se incentivar o ensino técnico profissionalizante voltado para os processos de inovação e empreendedorismo. Acredito mesmo que uma das formas de fazer a economia crescer é continuar investindo em tecnologia e nesses jovens profissionais que querem empreender no município. Esse é um papel importante que deve repensado e que vamos por em prática durante nossa administração”, afirmou Hissa.
O pedetista, que é autor de um projeto de lei na Câmara Federal que torna obrigatório a matéria de educação empreendedora nas escolas, quer implantar na capital um Centro de Formação Técnico e Empreendedor, destinado à juventude. “O jovem precisa ser incentivado a criar e desenvolver o seu próprio negócio. Temos que estimular a política empreendedora nos bairros, nas comunidades. Fazer o jovem se interessar pelo assunto ao invés de cair na ociosidade e consequentemente na criminalidade”, disse.
Para Hissa, a prefeitura precisa assumir o papel fundamental na formação curricular do jovem. “Com o Centro de Formação, o jovem vai se especializar, por exemplo, em mecânica para motocicletas e quem sabe daqui a alguns anos, ele não esteja preparado para abrir o seu próprio estabelecimento comercial? A ideia é acompanhar na formação e também na abertura do próprio negócio, de forma que aquele jovem possa gerar emprego e renda na sua comunidade”, concluiu.

Mario Dantas