Herdeiro da Samsung comparece algemado a interrogatório em Seul

By -

Jay Y. Lee, herdeiro da empresa Samsung, chega ao escritório onde será conduzido seu interrogatório (Fotos: KIM HONG-JI / REUTERS)

O herdeiro da Samsung, o maior conglomerado da Coreia do Sul, compareceu algemado neste sábado ao seu interrogatório por um grande escândalo de corrupção, que provocou a destituição da presidente do país. Por baixo de seu impecável terno azul escuro era possível ver as algemas de metal. Seu número de prisioneiro aparecia em uma placa presa em seu peito.

Lee Jae-Yong, de 48 anos, é acusado, entre outros crimes, de ter pago 40 milhões de dólares em subornos para a confidente da presidente Park Geung-Hye, em troca de favores políticos.

O vice-presidente da Samsung Electronics e filho do presidente do grupo permaneceu em silêncio, olhando fixamente para a frente, ao ser cercado por muitos jornalistas ao chegar ao gabinete dos procuradores especiais que investigam o caso.

Jay Y. Lee compareceu algemado, após grande escândalo de corrupção

Ele foi detido provisoriamente na sexta-feira e passou sua primeira noite em uma cela individual de 6,27 metros quadrados, em vez de uma para seis pessoas, um privilégio reservado aos dignitários, de acordo com a imprensa local. Normalmente vivia em uma casa luxuosa em Seul, avaliada em quatro milhões de dólares.

Entre outros prisioneiros figuram a própria Choi Soon-Sil, amiga há 40 anos da presidente, suspeita de ter obrigado os grandes grupos a doar cerca de 70 milhões de dólares a fundações duvidosas que estavam sob seu controle. Também estão detidos um ex-chefe da administração presidencial e o ex-ministro da Cultura.

(Da AFP)

Roberto Brasil