Herbert Amazonas é acusado de agressão pela nora

By -

Sarah diz ter sido agredida quando foi visitar os filhos na casa do sogro

O ex-candidato ao Governo do Estado e também à Prefeitura de Manaus pelo PSTU, Herbert Amazonas, foi acusado pela nora, Sarah Regina Lima, 32 anos, de agressão. Segundo ela, o caso teria acontecido na tarde de terça-feira (28), na casa do político, localizada no bairro do Japiim 2, na Zona Sul de Manaus. À reportagem, Herbert negou a acusação e prometeu processar a esposa do filho. A Polícia Civil informou que as investigações vão continuar para apurar o caso. 

Em entrevista nesta quarta-feira (1º), Sarah disse que sempre teve uma relação “sociável” com o sogro, mas não ”amigável”. “No ano passado publiquei um vídeo do Herbert embriagado nas redes sociais e ele não gostou muito. Ontem precisei ir à casa dele ver minhas crianças, mas ele acabou me agredindo”, comentou.

Sarah e o filho de Herbert, Rômulo Vasconcelos, estão separados há quase uma semana, mas ainda não oficializaram o divórcio. Segundo ela, as brigas são constantes toda vez que conversam e isso provocou a reação do político.

“Estava discutindo com o meu esposo. Quando menos esperava sua tia apareceu com um terçado para me ferir. O Rômulo segurou ela e só senti a hora que o Herbert me deu um soco. Depois me empurrou para fora da sua casa. Eu consegui fazer um vídeo de parte da minha discussão que aconteceu ontem. Acredito que eles ficaram com medo de uma futura publicação”, disse.

Um boletim de ocorrência (B.O) foi feito na Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher (DECCM), além de exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

“Como me separei recentemente, quero conseguir a guarda dos meus filhos. Entrei em contato com a delegacia e eles vão realizar as investigações. Não quero que mais uma vez os meus filhos presenciem agressões cometidas pelo seu próprio avô contra mim. Foi horrível, porque as crianças viram tudo”, destacou.

Político nega

Negando a agressão, Herbert Amazonas afirmou que as fotos divulgadas pela nora são “montagens”, pois segundo ele, nunca cometeria violência contra ninguém.  “Meu filho está em processo de separação. No dia 22, a sua esposa veio na minha casa e começou a quebrar tudo. Ontem veio deixar os filhos e começou a discutir com o Rômulo. A minha irmã, de 74, pediu para ela ir embora, mas a Sarah correu para cima dela”, disse o político, acrescentando que só defendeu a sua família.

“Não esmurrei ninguém. Quando a Sarah tentou bater a minha irmã, que já idosa, só afastei ela para o lado de fora da minha casa. Mas levando na tranqüilidade. Não houve agressão. Só defendi a minha irmã idosa”, destacou.

Herbert também destacou que pretende processar a nora por injúria, calúnia e difamação. “Ela quer se beneficiar, porque sou um homem público. O que ela fez é algo covarde”, disse.

Investigações

A reportagem entrou em contato ontem com a delegada titular da DECCM, Andrea Nascimento, para saber sobre o andamento das investigações. Ela informou que informações sobre o caso serão repassadas pela assessoria de comunicação da Polícia Civil a partir desta quinta (2), pois o órgão estaria funcionando em plantão durante o Carnaval.

Nesta quinta, a Polícia Civil confirmou o B.O. por lesão corporal, no entanto, a polícia diz que não têm registros em nome de Herbert no Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp). A Polícia Civil informou ainda que as investigações em torno do caso irão continuar para averiguar as circunstâncias da ocorrência.

PORTAL A CRÍTICA

Roberto Brasil