Henrique Alves nega crise com o Planalto

By -
Dep. Henrique Alves

Dep. Henrique Alves

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, afirmou que continuará dialogando com o governo federal, mesmo após a derrubada pelos deputados (PDC 1491/14) do decreto da presidente Dilma Rousseff que criava a Política Nacional de Participação Social (Decreto 8.243/14), na noite desta terça-feira. O cancelamento do decreto ainda depende de confirmação do Senado.

Diante de notícias sobre uma possível crise entre o Planalto e o Legislativo, Henrique Alves lembrou que o decreto tramitava na Casa há três meses, sem acordo, e que tentou, por diversas vezes, outro caminho de discussão. “Eu tentei, antes de votar o decreto, que o governo o retirasse e apresentasse via projeto de lei, para que as incorreções ou distorções nós pudéssemos, nesta Casa legislativa, aprimorar e refazer. Tentei muito, mas não consegui”, disse Alves.

Henrique Eduardo Alves afirmou ainda que não houve qualquer manobra da oposição e que, na verdade, a vontade democrática prevaleceu. “Votaram a favor da derrubada do decreto [presidencial] 19 partidos. Apenas 3 partidos votaram pela manutenção do decreto. Então, não é uma questão só de oposição, muito menos de PMDB com oposição”, afirmou.

Mario Dantas

Luis Almeida disse:

A câmara federal soberana como poder do estado brasileiro e representante legítimo do povo acabou com esta tentativa de converter o Brasil numa república nos moldes bolivarianos copiada da extinta URSS através dos polit buro. Este decreto da presidente dilma iria, num futuro próximo, usurpar funções privativas do legislativo em termos de representatividade e alterar dramaticamente a constituição. estão dando pouca publicidade a está notícia, em contrapartida o povo só recebe pão e circo.