Grupos folclóricos do AM pedem novas políticas públicas para desenvolver cultura

By -
Todas as demandas expostas serão encaminhadas à Comissão de Cultura da Aleam

Todas as demandas expostas serão encaminhadas à Comissão de Cultura da Aleam

Treinamento de dirigentes culturais para prestação de contas, construção de galpões para grupos folclóricos e antecipação do lançamento de editais anuais são algumas demandas apresentadas por líderes de grupos folclóricos do Amazonas. Eles propuseram melhorias para o setor durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (5), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), em Manaus.

A audiência é de autoria do deputado estadual Sinésio Campos (PT), que convidou representantes da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas (Seduc/AM), Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Evento de Manaus (Manauscult) e Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas (SEC/AM), além de presidentes de associação e ligas folclóricas.

Dos órgãos públicos convidados apenas a Seduc enviou representante, os demais participantes da audiência públicas eram dirigentes e membros de grupos folclóricos do Amazonas. Um deles, o presidente da Associação Cultural Folclórica Educandense Boi-bumbá Garanhão, Ivo Morais, denunciou o desperdício de 95% da estrutura artística montada para as apresentações.

“A falta de galpões para guardamos fantasias e a estrutura das alegorias faz com que esse material todo pare no lixo. Se tivéssemos um lugar para guardar tudo poderíamos, inclusive, reciclar grande parte de tudo e usar no ano seguinte”, explicou Morais.

Já o presidente da Associação dos Grupos Folclóricos de Manaus (AGFM), pediu que o edital anual tenha lançamento fixo em abril, para que os grupos folclóricos tenham tempo hábil para conseguir recursos financeiros. “Precisamos que o edital saia no máximo em abril, para conseguirmos o dinheiro até maio, para podermos fazer o nosso trabalho. Isso falando especificamente do Festival Folclórico do Amazonas, que completou 59 anos em 2015. Mas esse nosso pedido de adiantamento do edital serve para qualquer evento”.

De acordo com o deputado Sinésio Campos, todas as demandas expostas na audiência pública serão encaminhadas à Comissão de Cultura da Aleam, “para que a comissão delibere junto à SEC, Manauscult e demais atores públicos do setor para resolver as demandas de quem trabalha para a cultura do Amazonas não morrer”.

Roberto Brasil