Grupo armado tenta invadir UPP para resgatar presos

By -

Um grupo de criminosos armados tentou invadir na madrugada deste domingo (7) a Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste de Manaus. Cerca de dez homens atiraram contra policiais militares que faziam a segurança nas guaritas do presídio. A polícia suspeita que o grupo queria resgatar detentos presos no local. Dois homens, ambos de 19 anos, que participaram da ação, foram presos.

O comandante do Policiamento Especializada da Polícia Militar (CPE), tenente-coronel Álvaro Cavalcante, disse que ação criminosa ocorreu por volta das 1h.

Aproximadamente dez homens fortemente armados estavam dividos em quatro carros e motocicletas, em um terreno próximo ao presídio. Eles efetuaram vários disparos em direção à guarita e depois fugiram durante a troca de tiros.

Os policiais militares acionaram a Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), que enviou viaturas pelas imediações da UPP. Na rua Frei Damião, na Vila do Puraquequara, um veículo modelo Fiat Idea preto foi interceptado.

“Após eles terem efetuado disparos de um terreno próximo ao presídio em direção a UPP, equipes em viaturas da Rocam foram até local e abordaram um veículo com mesmas características do que foi visto no presídio. Dois homens que estavam no carro pularam no rio e fugiram. Dois foram presos”, disse o comandante.

Os dois homens presos disseram aos policiais militares que estavam há alguns dias em um sítio no Puraquequara, perto do presídio, e que a intenção do grupo era resgatar presos da unidade prisional. Segundo eles, o grupo planejava fugir utilizando a rota do ramal do Brasileirinho.

À polícia, a dupla disse ainda que cinco outros veículos estavam envolvidos no atentado: três carros, sendo um modelo Fiat Palio, um Celta e um Siena, além de duas motocicletas.

Os dois suspeitos presos foram levados para 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde serão ouvidos pela Polícia Civil. A PM informou por meio de nota que todas as Companhias Interativas Comunitárias (Cicom) estão em alerta, empenhadas nas buscas para localizar o restante da quadrilha.

(DO G1AM)

Roberto Brasil