Grávida é presa traficando drogas em Flores

By -
Mesmo grávida de oito meses, Gleika continuou fazendo o tráfico doméstico

Mesmo grávida de oito meses, Gleika continuou fazendo o tráfico doméstico

A equipe de investigação do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), com o apoio de policiais civis da Seccional Centro Sul, prendeu na tarde de sexta-feira (20), por volta de 15h30, Gleika da Silva Dias, 24, por tráfico de drogas. A mulher foi flagranteada em via pública, na Rua Mendonça Lima, conjunto Arco-Íris, bairro Flores, zona Centro-Sul.

De acordo com a delegada titular do 12º DIP, Fabíola Queiroz, a ação se deu em cumprimento a mandado de busca e apreensão, expedido no dia 6 de fevereiro de 2015, pelo juiz da 2ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (Vecute), Carlos Zamith de Oliveira Júnior.

Na tarde de ontem, os investigadores montaram campana na frente da residência de Gleika, mas a mulher foi abordada dentro de um carro, em outro trecho da mesma rua. O veículo era um Gol, de cor preta, placas NAK 3790.

“Nossas investigações duraram um pouco mais de dois meses. A informação de que ela comercializava entorpecentes na área chegou por meio de denúncia anônima e, no momento da abordagem, ela confessou o delito e entregou a droga”, relatou a delegada que coordenou os trabalhos.

gravida-presa-flores-traficante-colagemCom ela, a polícia apreendeu duas porções de substância com características de cocaína e pasta base. Além disso, foram recolhidos seis aparelhos celulares, uma balança de precisão, uma quantia em dinheiro no valor de R$ 450,00 e material para refino.

Na delegacia, a mulher – que está grávida de oito meses – revelou que o companheiro, identificado como Calby Souza de Paula, está preso, pelo mesmo crime, na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.  No dia 17 de julho de 2014, ele foi flagranteado pelos policiais da Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) com 1,5 kg de cocaína, além de 15 porções de oxi, maconha, uma balança de precisão e material para embalagem de entorpecentes.

“A Gleika praticava o que chamamos de tráfico de drogas doméstico, aquele realizado em residências, bares ou esquinas, onde o traficante consegue vender os entorpecentes em pequenas porções, mas sempre apresentando uma grande variedade. Esta é uma prática muito comum aqui na cidade, por isso a importância de tirarmos pessoas como ela das ruas”, explicou a titular da delegacia.

Na unidade policial, a mulher foi autuada por tráfico de drogas e, após o término dos procedimentos legais, ela será encaminhada ao Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), situado no km 8 da rodovia federal BR-174.

 

Roberto Brasil