Governo do Amazonas vai assumir obra federal para ampliar atendimentos na FCecon

By -
Em visita à Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), na manhã de sexta-feira, 19 de maio, o governador David Almeida se comprometeu em dar andamento, com recursos do Estado, às obras de expansão do Serviço de Radioterapia, mesmo este sendo um compromisso do Governo Federal. A Casamata estava sendo erguida para abrigar o segundo acelerador linear o que vai ampliar em 50% o número de radioterapias realizadas na unidade, mas a construção parou, devido à falência da empresa contratada pelo Ministério da Saúde, que também doou o equipamento.  
 
“Já pedimos para que as secretarias de Infraestrutura e Saúde verifiquem o custo para retomada do projeto para darmos celeridade a essa questão. Esperar verba do Governo Federal demoraria muito e queremos esse novo acelerador em funcionamento o mais rápido possível. Por isso, vamos tocar as obras com recursos do Estado”, afirmou David.
 
Como o novo aparelho, a unidade ganha um “fôlego” de pelo menos, 10 anos, sem a necessidade de nova ampliação no setor. Hoje, a FCecon realiza 200 procedimentos/dia de radioterapia em dois aparelhos: um acelerador linear e uma bomba de cobalto. Com a entrada do novo acelerador, serão 100 procedimentos a mais. Com a operação, a Fundação, que hoje é considerada referência em cancerologia na Amazônia Ocidental, terá um dos mais completos parques radioterápicos do SUS.
 
Investimento – O Estado destinou R$ 113,19 milhões, em 2016, à manutenção da FCecon, sendo R$ 37,06 milhões só para a aquisição de medicamentos, incluindo quimioterápicos de alto custo. O valor é 46,46% maior que os R$ 77,27 milhões empenhados em 2015.
 
Além disso, por meio do Fundo de Promoção Social (FPS), destinou R$ 3,1 milhões, utilizados na humanização do atendimento e na compra de equipamentos, dentre os quais tomógrafos, fonte de cobalto para o Acelerador Linear, pistolas para biópsia de mama, e equipamento para biopsia de colo de útero, videobroncoscopia, videogastrocópio, poltronas, aparelhos de ar-condicionado e carrinho de anestesia.
Mario Dantas