Governo do Amazonas entrega equipamentos agrícolas, de informática e escritório para 10 municípios

By -
Logo-do-Governo-do-Estado-do-Amazonas
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), vai entregar 50 equipamentos (agrícolas, de informática e de escritório) para fomentar a economia de 10 municípios do Amazonas, na próxima segunda-feira, 21 de dezembro, às 14h, na abertura da VI Feira Estadual de Economia Solidária – Cidade Solidária, na Arena Amadeu Teixeira (rua Lóris Cordovil, nº 243, Flores, zona centro-oeste).

 
Manaus, Nova Olinda do Norte, Parintins, Humaitá, Novo Aripuanã, Tabatinga, Benjamin Constant, Eirunepé, Carauari e Barcelos vão receber, de acordo com o benefício registrado de cada um, uma lancha com 20 lugares, banheiro e ar condicionado; duas máquinas beneficiadoras de café; cinco aparelhos de ar condicionado; 16 computadores completos; 10 impressoras de papel; nove datas show; oito mesas de escritório; 10 caixas amplificadoras de som com microfone; um televisor  de 42’; uma mesa de reunião e três no-breaks, oriundos de um convênio com a Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) e dois contratos de repasse com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Caixa Econômica Federal (CEF) no valor total de R$ 264 mil.
 
Segundo a titular da Sejusc, Graça Prola, os equipamentos são para equipar os bancos comunitários de Manaus, que possuem moeda própria; o Fórum Estadual de Economia Solidária e agricultores que atuam nas comunidades rurais dos municípios beneficiados. “Vamos equipar esses beneficiários para fomentar a economia agrícola local e assim promover o desenvolvimento dessas comunidades com geração de mais empregos e renda”.
 
Sobre o evento – A VI Feira de Economia Solidária, Cidade Solidária vai acontecer de 21 a 23 de dezembro, sempre das 15h às 22h, na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira. A realização é do Governo do Estado, através da Sejusc e Setrab e o Fórum Estadual Amazonense de Economia Solidária (Faes).
 
No local serão comercializados legumes, verduras e frutas oriundos da agricultura familiar, artesanatos (biojoias, utensílios em cerâmica e indígena, produtos em marchetaria, roupas e acessórios), comidas típicas natalinas e regionais, e cosméticos. Além disso, haverá atrações culturais de música, dança e teatro. “Além de comprar produtos frescos e com preços mais em conta, é, também, uma ótima oportunidade para comprar os presentes de natal”, enfatiza, Graça Prola.

Mario Dantas