Governo busca ‘base mínima’ de 200 deputados para frear impeachment

By -
A presidente Dilma tenta reverter a todo custo seu impeachment

A presidente Dilma tenta reverter a todo custo seu impeachment

O núcleo palaciano do governo e o PT estão convencidos de que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) vai instalar um processo de impeachment contra Dilma Rousseff. Mais: a conclusão do entorno da presidente é que a Lava Jato ainda vai gerar muita instabilidade no Congresso, o que impede que se recomponha a base ampla de antes da crise. Por isso, o plano é construir, a partir desta semana, uma “retaguarda mínima” de 200 deputados fiéis, que impeçam o avanço da tentativa de apear a presidente.

Um ministro cita, entre as dificuldades de recompor a governabilidade, que a toda hora aparece um fato nas investigações que atinge uma liderança estratégica, o que faz o governo voltar várias casas.

O Planalto não enxerga saída da crise no curto prazo. A avaliação é que, enquanto a Lava Jato não entrar na fase de julgamentos, será difícil estabelecer o mínimo de estabilidade política.

Se a ordem é restabelecer a popularidade, Dilma deve começar “em casa”: os ministros convocados para a reunião noturna em pleno Dia dos Pais se queixavam da presidente enquanto deixavam as famílias para embarcar para Brasília. FOLHAPRESS

Roberto Brasil