Governo do Amazonas vai desapropriar Santa Casa e construir hospital para atender crianças e adolescentes com câncer

By -

29-09-14-GOV.ASSINA DESAPROPRIAÇÃO DA SANTA CASA-ALFREDO FERNANDES (36)Depois de dez anos fechada e quatro meses sob intervenção judicial, a Santa Casa de Misericórdia de Manaus e o Governo do Amazonas entraram em acordo para que o prédio do hospital seja desapropriado por R$ 7,5 milhões, a instituição quite suas dívidas e o Governo construa um hospital para tratamento do câncer em crianças e adolescentes, em parceria com o Hospital do Câncer de Barretos, uma das instituições mais conceituadas no Brasil em oncologia.A assinatura do decreto que constitui uma comissão para iniciar o processo de desapropriação ocorreu na manhã desta segunda-feira, 29 de setembro, na Sede do Governo do Estado. O governador José Melo anunciou que o novo hospital seria construído em outro lugar, mas que a possibilidade de fazê-lo na Santa Casa foi bem vinda, pois o local atende a todas as necessidades que o projeto necessita, inclusive preservando as características históricas do prédio.

“O pagamento da desapropriação vai ser feito em parcelas que serão vinculadas à dívida trabalhista e eu espero gastar mais uns R$ 15 milhões para transformá-lo num hospital que possa atender crianças e jovens que portam câncer numa parceira público-privada com o Hospital de Barretos, que é a maior referência na América Latina no tratamento do câncer em crianças e jovens”, afirmou.

De acordo com José Melo, a comissão terá 15 dias para apresentar o primeiro projeto das intervenções que devem ser feitas pelo Estado para transformar a Santa Casa em um Hospital do Câncer.  “Nesta semana já vai para Barretos, em São Paulo, a equipe técnica que vai estabelecer o que nós vamos ter que fazer internamente de modificações para adequar o que era um hospital-geral num hospital especializado”, explicou. Segundo o governador, o Hospital de Barretos já foi contatado e se colocou à disposição para firmar o acordo de cooperação técnica para a administração do novo hospital.

A intervenção judicial da Santa Casa foi determinada em junho deste ano pela juíza Onilza Abreu Gerth, da 8ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho de Manaus. Claudivan Ozório, Joaquim Loureiro e Tiago Queiroz foram nomeados interventores para apresentar alternativas para a instituição. “O valor da desapropriação será pago em juízo para quitação de todos os credores e o primeiro ato da comissão, tão logo depositada a primeira parcela, é quitar as dívidas trabalhistas que atualmente giram em torno de R$ 2,4 milhões”, informou o interventor Tiago Queiroz, acrescentando que a instituição tem pendência financeira com aproximadamente 70 ex-funcionários. “Finalmente hoje estamos dando o primeiro passo rumo à reabertura da Santa Casa. Estamos muito felizes”, finalizou.

29-09-14-GOV.ASSINA DESAPROPRIAÇÃO DA SANTA CASA-ALFREDO FERNANDES (78)

Ampliação da FCecon – O governador José Melo informou também que a construção do novo Hospital do Câncer para atender crianças e adolescentes irá complementar o trabalho desenvolvido pelo Estado na Fundação Cecon, que também terá suas instalações ampliadas para melhorar e ampliar o atendimento aos pacientes. “Estamos construindo no Cecon dois andares; um para radioterapia e outro para quimioterapia. Aí nós vamos separar tudo que é relacionado a criança e a jovens para a Santa Casa e de adultos ficará no atual Cecon ampliado com mais dois andares”, explicou  o governador.

Com a ampliação e instalação de dois aceleradores lineares e a divisão do atendimento de crianças e adultos, o Estado irá reduzir o tempo de espera para os procedimentos clínicos e ambulatoriais ao paciente com câncer e reduzir também o tempo de marcação para cirurgias.

Mario Dantas