Governador José Melo recebe embaixadores da Bélgica e Polônia para discutir programa de cooperação bilateral

By -
Os dois embaixadores vieram com esse objetivo de estreitar as relações com o Amazonas e os países que eles representam nessas áreas, disse José Melo

Os dois embaixadores vieram com esse objetivo de estreitar as relações com o Amazonas e os países que eles representam nessas áreas, disse José Melo

O Governo do Amazonas iniciou discussões para construir um programa de cooperação com a Bélgica e a Polônia voltado a parcerias e intercâmbio nas áreas de pesquisa, ensino superior, meio ambiente, mineração e hidrovias. Nesta quinta-feira, 20 de agosto, o governador José Melo recebeu os embaixadores da Bélgica, Jozef Smets, e da Polônia, Andrezj Braiter, para começar as tratativas sobre o amplo programa bilateral.

A reunião aconteceu na sede do Governo do Estado, no bairro da Compensa I, zona oeste de Manaus, e contou com a presença dos secretários estadual de Fazenda, Afonso Lobo, de Planejamento, Thomaz Nogueira, e do secretário executivo de Relações Internacionais, Farid Mendonça. Com as propostas de parceria, a expectativa é intensificar o comércio, a atração de novas empresas para o Polo Industrial de Manaus (PIM) e criar um programa de intercâmbio nas áreas cultural e científica envolvendo a Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

melo-e-embaixadores-encontro-2Segundo o governador, o interesse dos dois países reflete o trabalho de promoção do Estado junto à comunidade internacional. Somente este ano, o Governo promoveu duas grandes reuniões em Manaus com embaixadores da Europa e da Liga de Países Árabes com o objetivo de apresentar as potencialidades para investimentos e aprofundar parcerias em áreas estratégicas.

“A partir do momento que tivemos reuniões com grande parte dos embaixadores da União Europeia, os países ficaram interessados em conhecer as potencialidades nas áreas econômica, cultural, científica e comercial. Os dois embaixadores vieram com esse objetivo de estreitar as relações com o Amazonas e os países que eles representam nessas áreas. Importante também a questão do intercâmbio cultural e científico com a UEA e a nossa Secretaria de Cultura. Eles têm um interesse muito grande com o meio ambiente, e nós temos interesse de aportar recursos para que a gente possa continuar cuidando do meio ambiente, mas também sempre dizendo que o povo que habita a nossa floresta precisa ter sustento”, frisou o governador.

melo-e-embaixadores-encontro-3As reuniões aconteceram individualmente. O primeiro encontro foi com o embaixador da Bélgica, Josef Smets, e contou com a presença da coordenadora de Concertos e Exposições da Bélgica no Brasil, Cristina Barros. Exposições, shows musicais e intercâmbio de formação cultural estão entre os interesses de cooperação com o Amazonas. Em seguida, o governador recebeu o embaixador da Polônia, Andrzej Braiter, acompanhado da embaixatriz, Katarzyna Braider, e do cônsul honorário, José de Moura Teixeira.

Ciência e cultura são interesses comuns dos dois países no Amazonas. O embaixador polonês afirmou que há empresas de tecnologia de controle de transporte e tráfego urbano interessadas em se instalar no PIM e atuar fornecendo tecnologia para controle de trânsito no Brasil. “Temos pessoal interessado em investir no Estado em tecnologia e, além desses assuntos, falamos sobre outras vertentes da nossa cooperação. Por exemplo, a troca de estudantes, o reforço às universidades dentro do programa Ciência sem Fronteiras, ou de outra forma”, disse.

O embaixador da Bélgica adiantou a proposta dos embaixadores europeus de inserirem um painel sobre o Amazonas na reunião da Cúpula da União Europeia no Brasil, prevista para o final do ano. “A conclusão é de dizer que vamos trabalhar juntos mais no setor portuário, nas hidrovias, e promover a pesquisa no setor do meio ambiente amazônico. Vamos também, em Brasília, com os colegas da União Europeia falar mais sobre nossas relações com o Amazonas. Os embaixadores já estiveram aqui e a ideia é que a Cúpula da União Europeia no Brasil, no final do ano, inclua as mensagens e prioridades do Amazonas”, afirmou.

O Governo do Amazonas deve enviar uma comitiva de técnicos e empresários para uma missão estratégica de prospecção nos dois países. A data ainda será definida. “Vamos desdobrar agora. Vai uma missão para os dois países que tem objetivos duplos de atividade comercial e cultural. E a UEA vai estar presente para que a partir daí os benefícios possam vir para o povo do Amazonas”, frisou o governador.

Roberto Brasil