Governador José Melo entregou serviço de radioterapia para tratamento contra o câncer

By -

melo-e-fcecon 1Da Redação – Nesta segunda-feira (22), o governador José Melo entregou o novo acelerador linear e serviço de radioterapia para o tratamento contra o câncer na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon ) na Rua Francisco Orellana, 215, Planalto, zona centro oeste de Manaus. A nova estrutura ira triplicar a capacidade deste tipo de tratamento na unidade, que é referência em oncologia para a Amazônia Ocidental, saindo dos atuais 45 para 124 pacientes atendidos ao mês. Na oportunidade falou do aumento do desemprego no estado.

Desta forma foi inaugurada a nova unidade do Serviço de Radioterapia Dr. Abelardo Rodolfo Lemos Pampolha. As duas novidades fazem parte do Plano de Reestruturação e Modernização dos Serviços de Oncologia no Estado, em parceria com o Ministério da Saúde e investimentos de mais de R$ 8 milhões. A unidade também adquiriu, recentemente, via Fundo de Promoção Social (FPS) do Governo do Amazonas, uma nova fonte radioativa para uma das duas bombas de cobalto hoje em uso na FCecon.

“Vamos continuar investindo no FCecon para ser uma referencia, é uma unidade de saúde que concentra seus serviços num lugar só, (quimioterapia, cirurgia e outros) a ideia é ampliar isto, tem um grupo estudando para dividir essas tarefas da forma mais técnica e assim os pacientes possam ser atendidos rapidamente e não tenham que esperar, pois o câncer não espera,  estamos na tarefa da construção de um novo prédio”, salientou o Governador José Melo.

Aumento do desemprego preocupa

Na oportunidade aproveitou para falar do aumento do desemprego no estado do Amazonas e disse: “estamos ainda com muita dificuldade, as informações que deram a semana passada do nosso estado são preocupantes, referem se ao aumento do desemprego, embora o Distrito Industrial contratou, mas o  setor eletro eletrônico ainda não reagiu, a economia ainda esta esperando voltar a crescer, isto significa que este ano esta perdido, a perda de dois bilhões de reais é verdadeira, não iremos recuperar todo esse dinheiro  e estamos tentando superar  isto da forma menos dolorosa, o nosso compromisso foi que sacrificaríamos  outros setores para que a saúde pública não seja afetada, esperamos sair desta inercia e poder sonhar com coisas maiores”.

Por outro lado, informou dos avanços para a construção de um hospital na zona norte e disse “temos um enorme desafio pela frente, o governo do Amazonas fez uma parceria publico privada para a construção do hospital da zona norte e tivemos que suspender o contrato com a empresa espanhola e estamos trabalhando com os principais credores (Banco do Brasil e Basa) para tentar transformar em débito e possa ser um hospital do estado com 340 leitos de UTI, e assim contar com um hospital referente na região norte”. (Texto e Fotos: Mercedes Guzmán)

Roberto Brasil