Governador José Melo anuncia investimentos de R$ 320 milhões na estrutura da rede pública de ensino para este ano

By -

melo3

O governador do Amazonas, José Melo, antecipou nesta sexta-feira, 10 de abril, parte da programação de obras na área de educação e afirmou que os investimentos no setor não serão afetados pela crise que atinge a economia brasileira e impõe cortes aos Estados. Para este ano, mais de R$ 320 milhões serão aplicados em todo o Amazonas em melhorias na estrutura da rede pública de ensino, entre recursos próprios e financiamentos, conforme dados da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

“Mesmo com a crise, vamos conseguir manter os níveis de investimento na educação”, enfatizou o governador. A declaração foi dada durante a inauguração da Escola Estadual Cecília Carneiro de Oliveira, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), nesta sexta-feira. A unidade, que atende 906 alunos de ensino fundamental e educação de jovens e adultos, foi totalmente reestruturada e ganhou novos laboratórios e quadra poliesportiva, totalizando investimentos de R$ 2,4 milhões.

melo2

Alunos, pais e professores participaram do evento, que contou, ainda, com a presença do prefeito de Iranduba, Xinaique Medeiros, do secretário de educação, Rossieli Soares, e de uma comitiva de deputados estaduais e secretários de governo.

Definida como uma das prioridades do Governo, a educação tem perspectivas positivas e recursos assegurados, reforçou José Melo. O orçamento para a área este ano é de R$ 2,7 bilhões. “De um lado são recursos para a reforma e ampliação de escolas, com unidades no modelo de educação em tempo integral, com recursos garantidos na capital e interior. De outro lado, vamos apoiar a qualificação e o aporte de tecnologias para que professores e alunos melhorem seu desempenho”, disse o governador.

Mais de 120 obras estão em fase de execução, entre construções, reformas e ampliações de escolas. O montante de investimentos em todo o Estado engloba a construção de 40 escolas padrão e a reforma e ampliação de outras 35 unidades de ensino. Um dos modelos mais bem avaliados pela população, as escolas de tempo integral também avançam em obras. A meta do Governo do Estado é construir 30 novos Centros de Educação em Tempo Integral, a maior parte deles no interior. Desse total, 17 já estão em construção e outros 10 devem entrar em obras ainda no primeiro semestre.

melo

De acordo com a Seduc, a expectativa é que outras 15 escolas padrão comecem a ser construídas este ano beneficiando municípios do interior. Duas escolas de tempo integral em Manaus, localizadas na comunidade Lagoa Azul e no Residencial Viver Melhor, estão na etapa final e devem ser inaugurados este ano. “Mesmo na crise, a Seduc terá recursos. Além disso, ano passado, tivemos o empréstimo da CAF (Comissão Andina de Fomento) que já está em caixa. Portanto, não haverá solução de continuidade”, frisou José Melo.

Além de melhorias na estrutura da rede de educação, os investimentos do Governo do Amazonas contemplam recursos para a qualificação de professores e a aquisição de novas tecnologias de ensino. Nos últimos quatro anos, os recursos para o aporte tecnológico ultrapassaram R$ 200 milhões, um dos maiores do país. Além de notebooks e tablets entregues para dinamizar as aulas, o governo estadual firmou este ano parcerias com empresas do Polo Industrial de Manaus para desenvolver experiências de ensino nas escolas, a exemplo as Salas Inteligentes em parceria com a Samsung. Outra novidade, também feita em parceria com a indústria, é o programa de formação de alunos para desenvolver softwares e aplicativos, que está acontecendo em Manacapuru e Itacoatiara atendendo mil alunos.

Nesta semana, o governador José Melo assinou parceria com o Google para que estudantes e professores da rede estadual em todo o interior utilizem a base de dados educacionais da empresa. O projeto é pioneiro e está começando pelo Amazonas. “A Secretaria de Educação foi a que mais investiu em tecnologias de ensino nos últimos anos. Foram R$ 200 milhões. Por isso, o Google nos escolheu para ancorar um projeto novo no desenvolvimento de uma tecnologia capaz de acessar das nuvens toda a base de conhecimentos acumulada da empresa. Isso traz um benefício enorme para professores e alunos”, disse.

Mario Dantas