General Thaumaturgo Sotero Vaz morre aos 83 anos

By -

111890_697x437_crop_56779c92637bc

Conhecido por comandar o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) e do 1º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) no período da ditadura militar do Brasil, o general de brigada Thaumaturgo Sotero Vaz, de 83 anos, morreu na tarde deste domingo (20). Ele estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Militar há uma semana devido a um quadro de pneumonia, segundo informações do Comando Militar da Amazônia (CMA).

Segundo o CMA, o velório do general terá início nesta segunda-feira (21), na funerária Viana Viana, na Avenida Getúlio Vargas, no Centro de Manaus. O sepultamento está previsto para ocorrer no cemitério São João Batista, na zona centro-sul da capital, no período da tarde.

Em 12 de setembro de 2013, o general foi homenageado pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) com a Medalha Ruy Araújo em uma Sessão Especial de autoria do deputado estadual Abdala Fraxe (PTN). A celebração, entretanto, chegou a ser contestada pelo Projeto Jaraqui devido à inclusão de Thaumaturgo Sotero Vaz no relatório de 2014 da Comissão Nacional da Verdade que apontava o militar como responsável pela execução e tortura de guerrilheiros na Ditadura Militar.

Na solenidade, o general disse que a Assembleia Legislativa foi muito generosa em lhe outorgar a comenda. “A maior honra é receber uma comenda que leva o nome do célebre político amazonense Ruy Araújo, que ocupou um dos assentos desta Casa”, disse, na época, o homenageado. Atualmente, o militar atuava como assessor parlamentar do CMA.//(D24AM)

Mario Dantas