Garis indignados com o comando na Semulsp

By -

garis-mutirao-limpeza

Durante a semana o BLOGdaFLORESTA recebeu várias denúncias de que a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), comandada por Paulo Farias, estava nas mãos do PSB, do ex-prefeito Serafim Corrêa e que os mutirões de limpeza eram uma “farsa”, além da indignação quanto ao servidor comissionado, Franciney Mendes (Ney) de que o mesmo havia passado a receber DAS-5, com salário de R$ 12 mil e batia no peito dizendo que nem o prefeito mandava na instituição, já que havia feito acordo.

A secretaria de Comunicação da prefeitura respondeu que conversor com o secretário Paulo Farias, o qual esclareceu que o referido servidor é assessor de gabinete, nomeado com DAS-2 e trabalha em regime de disposição integral. No entanto, quanto ao espaço designado ao PSB não houve respostas.

Sobre a “farsa” dos mutirões, “você pode acompanhar, diariamente, os noticiários sobre o trabalho de limpeza, coleta de lixo e coleta seletiva que vêm sendo realizados em toda a cidade”, relatou Farias. De acordo com a nota, só nos primeiros vinte dias de administração, foram realizados mutirões de limpeza, capinação, podas de árvores, implantação de Coleta Seletiva no Centro de Manaus, limpeza dos igarapés, capinação e limpeza de Cemitérios e a coleta domiciliar.  De acordo com Semcom foram recolhidas das ruas de Manaus, mais de 54 mil toneladas de lixo, uma média de mais de 2 mil toneladas por dia.

Os garis reclaram que o prefeito não reconheu o apoio da categoria, que esteve desde o início da campanha eleitoral ao lado do Tucano, mas que depois, Artur entrega a secretaria ao acordo político feito com o PSB, que deu apoio apenas no segundo turno das eleições. “O prefeito nos traiu, entregando a Secretaria ao Serafim Corrêa e sua turma do PSB. Queremos ao menos que o prefeito coloque alguém aqui para fiscalizar esses desmandos”, solicitou um dos funcionários que preferiu não ser identificado.

Redação