FVO começa processo de pintura da pista de atletismo da Vila Olímpica

By -
A pista deverá conter oito raias

A pista deverá conter oito raias

Em fase final de reforma, a pista de atletismo da Vila Olímpica de Manaus começou a receber, neste domingo (12), as primeiras marcações para a pintura das raias. O trabalho vai durar dois dias e é feito pelos técnicos italianos Valter Gewta (pintor) e Alessandro Gewta (topógrafo), que chegaram sábado à noite e devem permanecer uma semana na capital amazonense. 

A pintura está prevista para começar na próxima terça-feira (14) e terminar até o próximo sábado (18).

fva-reforma-pista-02“Tudo vai depender das condições do clima”, informou Valter Gewta, que é tio de Alessandro e o mais experiente entre os dois técnicos. Ambos foram enviados ao Brasil pela empresa responsável pela troca do piso, a Mondo/Playpiso.

Após dois anos desativada, por conta de problemas que tornaram inviável o uso do local, a pista já está com o projeto de reforma em fase final e deve ser reaberta na primeira quinzena de maio pelo Governo do Amazonas, por meio da Fundação Vila Olímpica (FVO).

O objetivo é dotar o complexo de estrutura que possa receber grandes eventos do atletismo local, nacional e internacional, além contribuir com o alto rendimento e a formação de novos atletas.

A pista deverá conter oito raias, cada uma com um metro e 22 centímetros.

fva-reforma-pista-03Experiêrncia

A empresa contratada para o serviço de pintura trouxe a Manaus um dos mais experientes do ramo. Valter Gewta tem 58 anos de idade, dos quais 43 anos dedicados à profissão. O currículo é recheado, principalmente pela presença dele em eventos importantes como os Jogos Olímpicos.

Em meio a uma medição e outra, ele informou, numa mistura de humildade e orgulho, que já trabalhou em sete Olimpíadas, entre as quais a de Barcelona (1992), Atlanta (1996) e Atenas (2004).

Questionado sobre o que é mais difícil nesse processo de pintura, Valter foi suscinto: “É a preparação”. Tudo precisa estar bem medido, topografado, pronto para receber a máquina com a qual será pintada a pista, de acordo com o técnico.

Roberto Brasil