Freiras lésbicas abandonam o convento e se casam na Itália

By -

52129_freiraintjpg

O casamento, que chamou a atenção da imprensa local, foi realizado de forma rápida. Segundo o prefeito de Pinerolo, Luca Salvai, “foi celebrada uma cerimônia muito simples, mas muito significativa para elas”.

O relacionamento teve início quando elas trabalhavam com a reabilitação de pessoas viciadas em drogas em um covento italiano. Após se apaixonarem, elas decidiram deixar o hábito religioso.

A revelação do caso amoroso ao pároco de Pinerolo, Franco Barbero, em 2003, resultou em sua suspensão da Igreja por conta de seu posicionamento pouco ortodoxo.

“Garanto que nem todos na Igreja são contra esse casamento. Elas foram criticadas, mas muitas freiras entenderam a situação, assim como há muitos padres que não condenam esse tipo de escolha”, defendeu Barbero, acrescentando que “esta não é a primeira vez que caso duas freiras”.

Essa foi a segunda união civil gay realizada na cidade desde que a Itália legalizou a medida, em maio. Federica é italiana e Isabel de origem sul-americana, destacou a imprensa local, sem precisar seu país de origem. (ANSA)

Mario Dantas