Fim de carreira para o “Galã do Instagram”

By -
O "galã" Laércio cumpria pena em liberdade provisória

O “galã” Laércio cumpria pena em liberdade provisória e responde a oito processos

A equipe de investigação do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) com apoio da 1ª Seccional Zona Sul, sob coordenação do delegado titular, Rodrigo de Sá, prendeu na manhã desta quinta-feira, 16, por volta das 8h30, Laércio Castro de Oliveira, 28, conhecido como “Galã do Instagram”, na residência dele localizada na Rua 216, do Conjunto Cidadão 5, bairro Nova Cidade, zona Norte de Manaus.

De acordo com o delegado Rodrigo de Sá, o rapaz estava sendo procurado desde o dia 8 de abril deste ano, quando o juiz da 9ª Vara Criminal, Henrique Veiga Lima, expediu mandado de prisão preventiva pelo crime de roubo majorado. Porém, a autoridade policial explicou que as investigações acerca dele começaram há mais de um ano.

“Começamos a fazer um levantamento sobre este indivíduo em fevereiro de 2014 e nos baseamos em um flagrante realizado aqui no 1º DIP, no qual Laércio e o tio dele, Ronaldo Alves Duarte, 38, haviam roubado uma mulher durante um encontro amoroso entre a vítima e Laércio. Na ocasião Ronaldo foi preso por roubo e sobrinho conseguiu fugir. Na época, foi expedido um mandado de prisão em nome de Laércio”, explicou.

gala-do-instagram-02Ainda segundo a autoridade policial, eles agiam sempre da mesma forma. “Na época, o caso teve repercussão e ele ficou conhecido como “Galã do Facebook”, pois conhecia as vítimas por meio da rede social e, a partir daí, começava a frequentar os lugares onde elas costumavam ir. Depois de ganhar a confiança delas, ele marcava um encontro e nesse momento o tio aparecia no local e realizava o roubo, de maneira que Laércio parecesse também ser vítima”, explicou Rodrigo de Sá.

O titular do 1º DIP disse ainda que em novembro de 2014, Laércio chegou a ser preso em flagrante no estado de São Paulo, por utilizar documentação falsa. A Polícia Civil daquele estado entrou em contato com a Polícia Civil do Amazonas e foi informada que havia um mandado de prisão no nome dele em aberto. O rapaz foi conduzido à Cadeia Pública de São Paulo, mas desde janeiro de 2015 respondia pelo crime em liberdade provisória.

“Após receber o benefício, o “Galã” voltou para Manaus e não compareceu em nenhuma audiência, motivo pelo qual foi expedido um novo mandado”, complementou o delegado.

gala-do-instagram-03No total, Laércio será ouvido em oito processos, todos por roubo majorado, nos quais é apontado como autor. Após a realização dos procedimentos cabíveis, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá ficar à disposição da Justiça.

O delegado Rodrigo de Sá informou durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira, na sede do 1º DIP, que as denúncias das vítimas foram primordiais para o andamento das investigações.

“A partir da primeira vítima, outras mulheres compareceram à delegacia para oficializar denúncias contra Laércio. Pedimos que caso ainda haja vítimas, que elas venham aqui no 1º DIP e realizem os procedimentos a fim de que possamos anexar aos processos dele estes novos casos”, declarou a autoridade policial.

O delegado alertou ainda a população sobre os cuidados que se deve ter na hora de utilizar as redes sociais. “Nesses sites, nós não temos como saber com quem estamos falando realmente. Sugerimos aos usuários que não exponham informações pessoais, principalmente relacionadas à situação amorosa, pois podem acabar caindo nas mãos de pessoas como Laércio, que se aproveitam da fragilidade humana para obter vantagens financeiras”, finalizou Rodrigo de Sá.

Roberto Brasil