Feirinha da Eduardo Ribeiro vai funcionar no entorno da Galeria Espírito Santo neste domingo

By -

feira-e-galeriaA Feirinha de Artesanato, que há mais de 15 anos funciona aos domingos, na Av. Eduardo Ribeiro, vai funcionar no próximo domingo, 08, e no dia 06 de dezembro, no entorno da Galeria Espírito Santo. Nos demais dias do mês de novembro e dezembro, funcionarão normalmente na Av. Eduardo Ribeiro.

A mudança, de forma experimental, foi definida durante reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 04, na sede da Subsecretaria Municipal do Centro Histórico (Subsemch). Da reunião partiparam diretores da Associação da Feira de Artesanato dos Artesãos da Av. Eduardo Ribeiro (Afapa), o subsecretário de Feiras, Mercado e Abastecimento, Fábio Albuquerque, o presidente do Sindicato do Comercio dos Vendedores Ambulantes de Manaus (Sincovam), José Assis, o presidente da Associação dos Vendedores Ambulantes do Comércio Informal (Avacin), Givanildo Marques e representantes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização no Trânsito (Manaustrans).

De acordo com o subsecretário do Centro, Glauco Francesco, a mudança se deve em função das obras que estão acontecendo no centro da cidade. Ao mesmo tempo, a experiência visa trazer mais visibilidade à Galeria Espírito Santo, que vai estar aberta, durante todo o funcionamento da feira. “Nesse momento de crise, precisamos nos unir. O centro da cidade vive um processo irreversível de mudança e a Prefeitura de Manaus está se propondo a ajudar na organização dos mais variados segmentos, sugerindo soluções e trabalhando em conjunto, para que as obras transcorram sem transtornos”, declarou o subsecretário.

O funcionamento da feira no entorno da Galeria Espírito Santo será excepcionalmente nos dias 08 de novembro e 06 de dezembro. As delimitações compreendem a seguinte área: rua Joaquim Sarmento, entre a 24 de Maio e Henrique Martins; rua 24 de Maio, entre Av. Eduardo Ribeiro e rua Lobo D’Almada; e rua Saldanha Marinho, também entre a Av. Eduardo Ribeiro e rua Lobo D’Almada. A organização e desvio do trânsito ficará a cargo do Manaustrans.

O presidente da Afapa, Wigson da Silva, se mostrou otimista com o apoio da Prefeitura. “Toda mudança exige um sacrifício, tanto que nós vamos sair para que esse novo momento aconteça e a gente participe dele. Então a minha expectativa é a melhor possível porque estamos representando mais de 350 famílias que dependem da Feira de Artesanato. O apoio da Prefeitura nesse momento é essencial e eu tenho certeza que vai ser um sucesso”, declarou o presidente da associação.

Roberto Brasil