Falta uma política agrícola para desenvolver mais a cultura do guaraná em Maués

By -
Produtores de guaraná em Maués

Produtores de guaraná em Maués

Da Redação – Para o Supervisor da Embrapa, José Ribamar Cavalcante falta uma política agrícola para melhorar e valorizar a cultura do guaraná. Por sua parte o Secretário Municipal de Produção e Abastecimento de Maués, Bruno Negreiros, disse “A produção sofreu no verão pelo calor, mesmo assim a produção é boa, registrou 300 toneladas dos 2.500 guaranacultores na região”.

Secretário Municipal de Produção e Abastecimento de Maués, Bruno Negreiros

Secretário Municipal de Produção e Abastecimento de Maués, Bruno Negreiros

A capacitação que realiza a Embrapa com os guaranacultores, o melhoramento de sementes, as pesquisas contra as pragas e doenças que afetam a produção do guaraná em Maués, além do controle biológico para uma produção orgânica e sem uso de agrotóxico é fundamental na qualidade do produto final, salientou o secretário.

“Não se produz para investir no refrigerante, estamos focados no uso do produto de forma natural, na fitoterapia, o guaraná de Maués é superior e tem de ser vendido com valor agregado.” Explicou Negreiros em referencia à demanda do mercado.

cultura-do-guarana-maues-blogdafloresta_3Selo geográfico para combater a pirataria

Para José Ribamar, que acompanha o trabalho do produtor de guaraná em Maués desde 1974, a produção ainda é de maneira rústica, mas esta se desenvolvendo o melhoramento da semente de forma natural. A seleção, secado ao sol e torrado de forma artesanal, continua sendo a melhor forma para obter a qualidade deste guaraná.  A instituição conta com infraestrutura e muitos  hectares para a produção do guaraná em Maués, realiza capacitação, transferência de tecnologia, pesquisa e orientação.

Embraba-jose-ribamar

Supervisor da Embrapa, José Ribamar Cavalcante

“A falta de uma política agrícola incide no elevado custo do produto, temos que combater a pirataria porque o guaraná é misturado com outros que não são de Maués”, disse o representante da Embrapa. “O desenvolvimento da cultura do guaranazeiro, com aumento da quantidade e qualidade para atender a demanda de sementes, das indústrias de bebidas, farmacêutica e beleza, tem dado um valor agregado para o produtor no uso fito terapêutico e chega a ser um dos principais polos de produção”.

Para o representante da Embrapa um dos resultados é o trabalho na resistência a doenças e pragas do guaraná e a produtividade seja dez vezes maior, dois anos para inicio da produção, 95% das plantas sobrevivem nos campo após quatro anos de plantio.

 

cultura-do-guarana-maues-blogdafloresta_05Filhos do guaraná

O produtor da comunidade de Santa Clara do rio Urupadi (próxima a Maués), Natanael, dos Santos Meneses disse “o trabalho é fácil quando você vem de uma família que nem eu, cresci ajudando meu pai, desde plantar com adubo, coleta, limpeza, lavado e torrado.  Começar é difícil, as pragas nos afetam, mas com apoio da Ambev e da Embrapa conseguimos um guaraná de qualidade”

“Quando tem seca é mais difícil, toda a produção é para a Ambev e ela nos ajuda com dinheiro para pagar as pessoas na colheita e outras tarefas, consegui produzir duas toneladas e duzentos quilos de guaraná, construí quartos para morar, tenho televisão, comprei um gerador de luz e falta água. O Prefeito agora prometeu construir um poço aqui” salientou Natanael, produtor de guaraná há quinze anos.

cultura-do-guarana-maues-blogdafloresta_6Arte tradicional e cultural

O guaraná, a fruta nativa da Amazônia, e um arbusto com copa de 9 a 12 m2, da família das sapindáceas-maués. A colheita (outubro e janeiro) quando os frutos estão maduros, os cachos são colhidos com as mãos. Depois inicia-se o despolpamento, lavagem manual, a torrefação é feita em fornos de barro, após são colocados em paneiros para esfriar. Para o preparo de bastões de guaraná, forma-se uma pasta de panificação, os padeiros compactam a massa em forma cilíndrica. 

O guaraná é conhecido por ser uma grande fonte de energia, sua alta concentração de cafeína permite que a pessoa sinta-se revigorada e estimulada para desenvolver plenamente as suas atividades. Outro grande benefício é que seu consumo alivia e previne o envelhecimento precoce. Sua propriedade antioxidante renova as células do corpo, evitando  rugas e sinais de expressão. (Texto e Fotos: Mercedes Guzmán)

 

Mario Dantas