Extrativistas da Boa Hora resgatam castanhais abandonados em Manicoré

By -

ponte 3. extrativistas. boa hora

Extrativistas da Boa Hora, no município de Manicoré, no Amazonas, identificaram cerca de 300 castanheiras na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Rio Amapá através do mapeamento participativo realizado no último semestre. As árvores mapeadas ficam a 3 horas de caminhada da comunidade Boa Esperança, localizada à margem do Rio Madeira.

caminho antigo na floresta

A ação faz parte do projeto “Resgatando a Boa Hora da Castanha”, desenvolvido pela Associação de Moradores Agroextrativistas da Comunidade Boa Esperança e apoiado pelo Oi futuro através do programa Oi Novos Brasis.

ponte 1. a boa hora

As 18 famílias que aderiram ao projeto tinham o desejo de se unirem para redescobrir antigas trilhas e voltar a explorar os castanhais abandonados. Nos últimos meses, a revitalização incluiu a limpeza do trajeto desde a comunidade até os castanhais (cerca de18 km), a construção de seis pequenas pontes sobre os igarapés e a instalação de uma escadaria no porto da comunidade, para facilitar o acesso e torná-lo mais seguro, para o transporte de pessoas e cargas.

ponte 2. a boa hora.

resultado limpeza caminho. jpg

“Em 2016, a ideia é construir paióis de armazenamento e secagem da castanha, dentro da floresta, beneficiando diretamente 60 pessoas dessa comunidade. Queremos também estimular a capacitação da comunidade com cursos de Boas Práticas de Manejo e o uso da tecnologia do GPS para auxiliar no monitoramento de mais castanhais na floresta”, comemora Julianna Maroccolo, pesquisadora que coordenadora do projeto.

FOTOS: DIVULGAÇÃO OI FUTURO/PROJETO A BOA HORA

 

 

Mario Dantas