Ex-Presidente da Camargo Correa preso pela “Operação Lava-Jato” depõe nesta terça-feira na CPI do BNDES

By -

330

Nesta terça-feira (06) acontece em Brasília a Audiência Pública da CPI do BNDES para tomada de depoimento do Ex-Presidente da empresa Camargo Correa, Dalton Avancini, preso em regime domiciliar em novembro de 2014. A convocação do empresário visa maiores esclarecimentos sobre o possível favorecimento por parte do banco em financiamentos de obras públicas no exterior.

A Camargo Correa que recebeu no período de 2007 a 2015 aproximadamente US$ 258,8 milhões em contratos de exportação de serviços em obras em Cuba e Angola é uma das cinco empresas beneficiadas com 99,4%  dos valores disponibilizados pelo BNDES para obras dessa natureza. Com o depoimento de Dalton, a comissão espera extrair o máximo de informações sobre as transações que somam total de US$ 11,9 bilhões em dinheiro público.

“Precisamos avançar na CPI, ter uma visão mais ampla e apurada dos fatos com base em dados e relatos de quem era diretamente responsável por uma das principais empresas financiadas pelo BNDES. Conseguimos o apoio da Justiça e vamos valorizar essa oportunidade com determinação e responsabilidade para com o país”, declarou o Presidente da Comissão, o Deputado Marcos Rotta (PMDB-AM).

A oitiva obedece aos requerimentos nº 47/15, solicitado pelo Deputado Carlos Melles (DEM-MG) e também o 147/15, solicitado pelo Deputado Arnaldo Jordy Arnaldo Jordy (PPS-PA) e vai acontecer, mesmo havendo sessão no congresso. A liberação para o depoimento de Avancini foi feita por autorização judicial e concedida pelo próprio Juiz do caso, Sérgio Moro e, por isso não será adiada.

 

 

Mario Dantas