Evento discute vulnerabilidade climática e questões ambientais na Amazônia

By -

semana-meio-ambiente-seminario-fucapiCom o tema ‘Amazônia: vulnerabilidade climática e questões ambientais’, o 2º Seminário de Climatologia Amazônica, acontece nesta terça-feira (14/06) e quarta-feira (15/06), no auditório do bloco B da Faculdade Fucapi (Av. Danilo Areosa, 381 – Distrito Industrial), no horário das 18h às 22h.

A professora Eneida Nascimento, coordenadora do evento e dos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária e Engenharia de Bioprocessos da Faculdade Fucapi, afirmou que o evento é voltado para estudantes dos cursos de graduação e cursos técnicos, bem como membros da comunidade acadêmica interessados no tema. “O objetivo é promover discussões acerca das questões ambientais na Amazônia, com o foco na vulnerabilidade climática e potencial Bioprodutivo na região”, frisou.

O evento é realizado pela Faculdade Fucapi em parceria com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Laboratório de Potamologia Amazônica (Lapa-Ufam), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas Campus Manaus Centro (Ifam-CMC) e Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Eneida explicou que uma das principais pautas sobre clima está a vulnerabilidade climática e questões ambientais, pressupondo a necessidade imediata de troca de experiências com foco nas políticas ambientais. “Nesse contexto, o comportamento climático regional e seus impactos na manutenção dos ecossistemas e nas diversas atividades produtivas é o foco da discussão, uma vez que a Região Amazônica é tema de diversos debates no cenário internacional e ocupa papel estratégico na conservação da biodiversidade e das comunidades tradicionais”, destacou.

Ao todo, 200 participantes já se inscreveram no evento acadêmico e a expectativa é de proporcionar um maior conhecimento dos alunos de Engenharia Ambiental e Sanitária e Engenharia de Bioprocessos a respeito do comportamento hidrológico na Amazônica tendo em vista as alterações climáticas que afetam a Amazônia bem como a vulnerabilidade climática.

Roberto Brasil