Estudantes de oito países iniciam intercâmbio acadêmico no Amazonas

By -
A equipe é forma por estudantes da Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e do Brasil

A equipe é forma por estudantes da Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e do Brasil

Com atividades iniciadas neste domingo (18), o Amazonas deu início às programações de recepção e ações acadêmicas de intercâmbio direcionada à comitiva de 50 estudantes sul-americanos vencedores da edição 2015 concurso “Caminhos do Mercosul”. Realizado anualmente, pelo Ministério da Educação (MEC), neste ano o concurso teve parceria do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Juntamente com os coordenadores, que resultam em uma equipe de 56 pessoas, os estudantes vencedores do concurso são oriundos da Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Brasil.

Na primeira das atividades propostas no intercâmbio, a comitiva sul-americana conheceu, neste domingo (18), em Manaus, o Instituto Soka Cepeam (Centro de Projetos e Estudos Ambientais do Amazonas), localizado na Avenida Desembargador Anísio Jobim, Colônia Antônio Aleixo, em área localizada em frente ao Encontro das Águas.

Fundado no início da década de 1990, o Cepeam procura desenvolver projetos e estudos, atuando no sentido de favorecer o equilíbrio socioambiental, oferecendo possibilidades de manutenção e estabilidade deste equilíbrio.

estudantes-intercambio-academico-2Na ocasião, a comitiva sul-americana foi recepcionada pelo secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, que falou sobre a importância de intercâmbios educacionais desta natureza. “É com imensa satisfação que acolhemos a comitiva, ressaltamos a relevância de projetos como este, dos quais o Governo do Estado faz questão de ser parceiro, e desejamos que todas as metas almejadas sejam alcançados com êxito. O objetivo dessa programação é ampliar conhecimentos, estimular e fortalecer a integração regional entre os jovens, respeitando a diversidade cultural, além de promover a reflexão sobre a questão ambiental na Amazônia”, disse o secretário Rossieli Soares da Silva.

Participação – Integrando a comitiva e participando do intercâmbio, o estudante Pedro Rabelo de Araújo Neto, 16, natural do município de Brusque, Santa Catarina, destacou, no contexto do tema do concurso, a importância da Amazônia. “Para alcançar a vaga no intercâmbio, abordei, em um conto o qual inscrevi no concurso, a importância da Amazônia enquanto patrimônio da humanidade. Citando os povos indígenas como fundamentais para a manutenção e conservação da biodiversidade, este conto remete ao período colonial, mas é extremamente atual, pois a possibilidade de exploração permanece”, disse o aluno, acrescentando que não conhecia a Amazônia e que, até então, nunca tinha saído dos limites do seu Estado, Santa Catarina.

estudantes-intercambio-academico-3A programação do intercâmbio seguirá até o dia 25 de outubro, contando ainda com a visita guiada a alguns pontos turísticos em Manaus e nos municípios de Presidente Figueiredo e Tabatinga, além de visita institucional a empresas do Pólo Industrial de Manaus, tais como Samsung e Moto Honda.

Concurso – “A floresta Amazônica como Patrimônio da Humanidade” foi o tema da edição deste ano do concurso, que é direcionado a estudantes do ensino médio da rede pública e teve como foco os seguintes subtemas: “A educação como processo de preservação da Floresta Amazônica”; “O ciclo da água na Amazônia”; “História dos povos tradicionais da Amazônia” e “O extrativismo como alavanca do desenvolvimento amazônico”.

Roberto Brasil