Estudantes conhecem projetos de êxito da rede municipal de educação

By -

feira-estudante1A Prefeitura de Manaus está participando da 5ª edição da Feira Norte do Estudante com a exposição de projetos desenvolvidos nas instituições de ensino da rede. O evento teve início quinta-feira ( 25)  e encerra neste sábado (27), no Centro de Convenções do Manaus Plaza Shopping, na Avenida Djalma Batista. 

Duas turmas do 8º e 9º ano da Escola Municipal Dalvina Silva de Oliveira, localizada no bairro Tarumã, zona Oeste, já visitaram a feira. O estudante Victor Henrique dos Santos, 15, explicou que gostou do ambiente e ainda este ano pretende escolher a profissão que vai seguir. “É a primeira vez que participo e achei muito interessante, pois eles apresentam novas ideias para estudarmos”.

feira-estudante2Já Jeymison Wesley Mendes, 16, aproveitou para aprender um pouco mais da língua inglesa na mesa pedagógica do projeto English for kids da Semed – um formato de curso livre ministrado no contraturno dos alunos do Ensino Fundamental.

“Estou fazendo uma leitura sobre o corpo humano, porém, as palavras são em inglês. Temos que montar as palavras para elas serem reproduzidas na tela. Na minha escola nós temos uma mesa dessa e eu acho muito bom porque podemos trabalhar com a tecnologia”, ressaltou o aluno. 

feira-estudante4Projetos – Ao visitar o stand da Prefeitura de Manaus, os visitantes têm a oportunidade de conhecer projetos executados com êxito dentro das escolas, como o de Educação Fiscal, Viajando na Leitura, Ampliando Horizontes, Programa Um Computador por Aluno (Prouca) e Lego Educacional.

Além de conhecer os trabalhos, os participantes também podem interagir e compartilhar experiências com os professores e coordenadores da Semed. A coordenadora do English for kids, Kátia Florência, comentou sobre a aceitação do projeto.

feira-estudante3“Estamos participando pela segunda vez da feira e é sempre um sucesso. É uma oportunidade muito legal para as crianças adquirirem outros idiomas. Nós ouvimos muitos comentários positivos dos participantes e muitos querem saber como fazer para participar, sejam adolescentes ou universitários”, contou.

O projeto Lego Educacional também chamou a atenção dos estudantes. A coordenadora dele, Stela Hubner, explicou sobre o trabalho pedagógico. “Nós trabalhamos com o Lego Educacional desde 2006 e, atualmente, temos 120 escolas que executam o projeto. Além de integrar os alunos, eles começam a ter noções de tecnologia e desenvolvem habilidades necessárias para o convívio com os colegas”.

As construções feitas pelos estudantes impressionam os visitantes. Eles montam cortadores de grama, carros de bombeiros, carrosséis, planetários e até sismógrafo com as peças do lego.

“Cada montagem leva o estudante a um desafio. Ele vai ter que superar e encontrar uma solução. Temos o exemplo de uma escola com o desafio de fazer a limpeza das unidades, mas os alunos e professores foram além e criaram uma máquina, um protótipo para fazer a limpeza das escolas”, complementou Stela.

Roberto Brasil