Estudantes com TDAH e Dislexia terão acompanhamento específico nas escolas

By -

As medidas previstas deverão abranger uma capacitação permanente dos educadores, destacou Luiz Castro

Os alunos com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e/ou dislexia, da rede pública e privada do Amazonas, terão acompanhamento da equipe pedagógica para identificar, acompanhar e auxiliar estes estudantes. Este é o Projeto de Lei que o deputado estadual Luiz Castro (Rede) apresentou, ontem (27), na Assembleia Legislativa (Aleam).

De acordo com o parlamentar, o acompanhamento se dará através de um sistema de identificação, objetivando a detecção precoce e o acompanhamento dos estudantes com os distúrbios. O PL inclui a realização periódica de exames e avaliações psicopedagógicas nos alunos matriculados, preferencialmente com auxílio de médicos, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas educacionais.

“As medidas previstas deverão abranger uma capacitação permanente dos educadores para que tenham condições de identificar os sinais da dislexia e/ou TDAH. Isso também é necessário para que possam realizar as adaptações curriculares com avaliações diversificadas que contemplem as habilidades, atendendo as necessidades educacionais específicas no desenvolvimento do aluno”, avaliou Luiz Castro.

O Projeto de Lei também prevê medidas como promover palestras de conscientização aos pais dos alunos para que compreendam e convivam harmonicamente com a diversidade, passando os ensinamentos aos seus filhos como forma de cidadania.

Segundo o parlamentar, as escolas da rede privada poderão buscar capacitação junto às Secretarias de Estado de Educação e de Saúde (Seduc e Susam, respectivamente), assim como, no ato da matrícula, pais e alunos deverão ser entrevistados para que a escola tenha melhor possibilidade de identificar, de forma precoce, se existem características de TDAH e/ou Dislexia.

Roberto Brasil