Esquema de segurança para o jogo entre Fluminense e Vasco será teste para as Olimpíadas

By -
Os torcedores que adquiriram ingresso vão passar por revistas da PM, afirmou Cel. Dan Câmara

Os torcedores que adquiriram ingresso vão passar por revistas da PM, afirmou Cel. Dan Câmara

Aproximadamente 1.200 servidores das esferas estadual, federal e municipal vão participar do plano integrado que será aplicado durante o jogo entre Fluminense e Vasco, que ocorrerá no próximo domingo (17), na Arena da Amazônia, pela sétima e última rodada da Taça Guanabara Carioca. As ações serão coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Secretaria Executiva-Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi).

Segundo o secretário-executivo-adjunto de Planejamento e Gestão Integrada, coronel da Polícia Militar, Dan Câmara, o evento futebolístico está sendo considerado como teste para os Jogos Olímpicos 2016. Para a partida foram disponibilizados a venda de 40 mil ingressos. A operação integrada vai se manter nos perímetros de segurança externos, por onde os torcedores que adquiriram ingresso passam por revistas da Polícia Militar. Dentro da Arena da Amazônia, a segurança será feita também pela Polícia Militar, além de 250 voluntários que estarão orientando os torcedores, durante o jogo”, informou. 

Para o jogo serão instalados o Centro de Comando e Controle Estadual (CICC-E), localizado na Avenida André Araújo, bairro Aleixo, zona centro-sul, e o Centro Integrado de Comando e Controle Local (CICC-L), nas dependências da Arena da Amazônia para que representantes de cada órgão integrante da operação possam dar pronta reposta se for necessário, caso sejam acionados.

Participam do esquema de segurança, órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública (Polícia Civil (PC), Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP_AM), Polícia Federal (PF), Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab), Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), Ouvidoria municipal, Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), Conselho Tutelar, Gabinete de Gestão Integrada (GGI) do Município).

Objetos proibidos – Conforme a portaria conjunta n°0001/2015, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), que trata da proibição do uso de determinados objetos no perímetro de segurança dos grandes eventos, os torcedores não podem estar portando guarda-chuvas, bandeiras ou cartazes com mais de dois metros, mastros e instrumentos musicais, fogos de artifícios e garrafas. Essa portaria é da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, e foi criada em conjunto com os demais órgãos que compõem o Sistema Integrado de Comando e Controle e o próprio Sistema de Segurança Pública.

Roberto Brasil