Espaços Verdes Nascentes das Águas Claras 1 e 2 serão entregues em 120 dias

By -

TM - 04-12-2015 - SEMMAS - PROJETO ESPACO VERDE NA COMUNIDADE (3)

Na primeira semana de janeiro começam as intervenções do Projeto Espaço Verde na Comunidade no Loteamento Nascentes das Águas Claras, Novo Aleixo, zona Norte. O projeto vai garantir a recuperação de duas áreas verdes, na Avenida Arterial, principal via do Loteamento, e deverá ser entregue em 120 dias.

O projeto está orçado em R$ 800 mil, custeados por compensação ambiental firmada entre a Vara Especializada em Meio Ambiente e Questões Agrárias (Vemaqa) e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE) com a construtora Mac Empreendimentos.

TM - 04-12-2015 - SEMMAS - PROJETO ESPACO VERDE NA COMUNIDADE (4)

Na quinta-feira, 03, o projeto foi apresentado aos moradores pelo secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Itamar de Oliveira Mar, o juiz titular da Vemaqa, Adalberto Carim, e o promotor de Justiça, Francisco de Assis Aires Arguelles, da 49ª Promotoria de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico do MPE.

A escolha do Águas Claras para receber o projeto se deu pela grande pressão nas áreas verdes do loteamento, por conta de inúmeras  invasões. “Temos aqui diversas situações de ocupação irregular que já estão sub judice e, para nós, a implantação do projeto nesta área é emblemática porque vem marcar em definitivo a presença do poder público, em parceria com a comunidade, na proteção do que ainda não foi invadido”, afirmou o secretário.

Esta é a segunda intervenção do Projeto Espaço Verde na Comunidade, em Manaus. O primeiro, o Espaço Verde Campo Dourado, foi inaugurado em junho deste ano, no Loteamento Campo Dourado, Cidade Nova, zona Norte, onde mais de 70 mil pessoas foram diretamente beneficiadas.

TM - 04-12-2015 - SEMMAS - PROJETO ESPACO VERDE NA COMUNIDADE (12)

Na comunidade Nascentes das Águas Claras, as duas áreas verdes contempladas pelo projeto somam 7.329,36 metros quadrados, beneficiando diretamente os moradores de 252 lotes existentes no entorno das mesmas. Serão realizadas intervenções de recuperação vegetal, com plantio de novas árvores, projeto paisagístico e a implantação de equipamentos públicos como iluminação de LED, pista de caminhada, academia ao ar livre, playground, quadra e mesas de jogos.

“O objetivo do projeto é promover a revalorização das áreas verdes de loteamentos aprovados pelo município e reaproximar a população desses espaços protegidos a partir da adequação de uso”, explicou o diretor de Áreas Protegidas da Semmas, Márcio Bentes.

Para os moradores, o Espaço Verde na Comunidade será a primeira de uma série de intervenções públicas que garantirão a preservação de áreas protegidas do loteamento.

“Hoje, nosso maior receio é com relação à ação dos invasores, que queimam, promovem matança de animais silvestres e também colocam a nossa segurança em risco”, afirmou o aposentado Luiz Geraldo dos Santos, 75, que se dizendo muito satisfeito com a iniciativa. “É isso que a gente quer, desde 2008, quando teve início o processo de implantação do loteamento e ouvíamos falar que a prefeitura iria fazer benefícios para nós e somente agora na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto estamos vendo essa preocupação”, afirmou Lucivaldo Pereira, 46, morador do Loteamento Parque das Garças, vizinho ao Águas Claras.

A Semmas vem realizando o mapeamento de outras áreas verdes da cidade e pelo menos 13 já tiveram estudos iniciados. O Projeto Espaço Verde na Comunidade é viabilizado por medida compensatória. O juiz titular da Vemaqa, Adalberto Carim, explica que iniciativas como essa devem ser incentivadas.

“Vamos estar sempre irmanados com a municipalidade e o Ministério Público Estadual no sentido de tornar possível projetos como esse que mostram à população que ela pode ter qualidade de vida e que pode ser feliz quando as instituições irmanadas têm um escopo, têm um propósito de fazem realizar esse tipo de trabalho, demonstrando que as invasões são um cancro e têm que ser combatidas com muita firmeza e vigor”, afirmou Carim.

O promotor de Justiça Francisco Arguelles, responsável pela ação que do Ministério Público que resultou no estabelecimento das medidas compensatórias impostas à Mac Empreendimentos, lembrou da importância do papel das instituições e da sociedade na proteção dos seus recursos.

Os representantes da Mac Empreendimentos, empresa que realizará as intervenções no Espaço Verde Nascentes das Águas Claras, informaram que a iniciativa é importante uma vez que garante a recuperação de áreas verdes e promove a melhoria da qualidade de vida da população, com equipamentos de lazer, jogos e paisagismo.

 

 

Mario Dantas