Escola rural promove programação cultural para homenagear as mães e professores itinerantes

By -
As apresentações terão degustação de comida regional

As apresentações terão degustação de comida regional

Um evento que vai reunir entretenimento e educação dentro da cultura indígena. Assim será o “Um dia de wepit, minung, wemaraha, wan’i no Tarumã-Açú hy” (beleza, arte, lazer e tecnologia no Rio Tarumã-Açu), na próxima terça-feira, 19, na Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, na zona rural de Manaus, às margens do Rio Tarumã-Açu. 

O evento vai reunir mais de 100 alunos da Escola Municipal Santo André, que atende na modalidade mista de ensino, com a inclusão de indígenas. Dentro da programação haverá apresentações culturais, como o Ritual da Tucandeira, exposição de artesanato e ensino de palavras dos índios Sateré Mawé.

As apresentações terão degustação de comida regional. No cardápio, não faltará o chibé com peixe salmorado, peixe na folha de bananeira, mujeca (peixe com molho de tucupi e tapioca) e feijoada regional.

O encontro será uma homenagem às mães dos alunos e também a despedida dos professores itinerantes que no próximo mês já estarão lecionando em outra escola. “É um reconhecimento ao trabalho feito pelos professores de ciências, matemática, inglês e geografia que estão indo para a escola Paulo Cesar Nonato. Aqui, eles são itinerantes e ficam seis meses em cada escola”, afirmou o professor de informática da unidade de ensino, Paulo Gravata.

escola-rural-homenagem-maes-01Festival de desenho, digitação e soletração

Os alunos da escola participarão, ainda, de um concurso de desenho digital, feito no computador, e também de digitação. A ideia é premiar o estudante que digite frases no menor tempo possível. Além disso, de acordo com Gravata, haverá o campeonato de soletração nos moldes da competição do programa do apresentador Luciano Hulk.

“A ideia é fazer uma brincadeira e ao final premiar os melhores alunos”, explica o professor, ao lembrar que durante o dia, por meio da dança, música e poesia, os alunos vão mostrar o trabalho de preservação da cultura indígena, desenvolvido em sala da aula pelos professores.

“Nossa escola foca na questão ambiental, na plantação, na preservação do meio ambiente. Quem participar da programação, vai poder ver nosso trabalho de coleta de objetos jogados nos rios e matas, que transformamos em decoração para nosso jardim”, lembrou.

Roberto Brasil