Equipe do Denarc apreende armas, munições, drogas e explosivos

By -

denarc-apreensao-01Nesta quarta-feira, 6, o diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), delegado Samir Freire, falou, durante coletiva de imprensa realizada na sede da Delegacia Geral de Polícia Civil, sobre a continuidade da ação policial deflagrada no último sábado, dia 2, que resultou na prisão de uma quadrilha investigada por envolvimento em homicídios e tráfico de drogas na cidade.

De acordo com Samir Freire, após as prisões dos sete integrantes da quadrilha, os policiais civis que atuam no Denarc encontraram no celular de um dos componentes do bando, Clemilson dos Santos Farias, 36, uma foto de um fuzil e de outras armas. O homem informou aos investigadores que a arma de grosso calibre estava escondida em uma casa no bairro Cidade de Deus, zona Norte da cidade. No local indicado foi encontrado um fuzil Parafal de calibre 7,62 milímetros com dois carregadores e 37 cartuchos.

denarc-apreensao-02Clemilson declarou ainda, que possuía armamento escondido em um sítio, situado no Ramal do Pau Rosa, na BR-174. No local, as equipes encontraram uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 22 com três projéteis intactos, artefatos explosivos,aproximadamente 1,8 kg de cocaína, um colete balístico da Polícia Militar, uma farda rajada pertencente às Forças Armadas, além de   petrechos para o tráfico de drogas, como bicarbonato, rejunte, solução de bateria, cafeína, cloridrato de lidocaína e balança de precisão.

A autoridade policial ressaltou que as novas apreensões são resultado das investigações em torno da ação desencadeada no último fim de semana. “Demos continuidade aos trabalhos iniciados no sábado e ao analisarmos os celulares apreendidos com os integrantes da quadrilha achamos diversas fotografias, incluindo imagens dos presos com armamento pesado”, disse Freire.

denarc-apreensao-03O diretor do Denarc informou ainda que durante uma inspeção do material na sede da unidade policial, na manhã de terça-feira, 5, foi descoberto que dentro de sacos lacrados estavam escondidas drogas, artefatos explosivos e apetrechos para fabricação de droga. De imediato, a equipe policial acionou a perícia e o Grupamento de Manejo de Artefatos Explosivos (Marte) da Polícia Militar, para a manipulação dos produtos com segurança.

Samir Freire frisou que o fuzil é proveniente do estado de Santa Catarina e que a arma foi furtada no ano de 2006, da Marinha do Brasil. “Já fizemos contato com o serviço de inteligência da Marinha para realizarmos a devolução do armamento. O colete, assim como os demais armamentos, serão periciados para identificarmos a origem”, concluiu.

Roberto Brasil