Enterrar os seres queridos é uma dificuldade enorme em Manaus

By -

cemiterios-finados 02

Da Redação.- No dia de finados (2 de novembro) queremos apresentar as dificuldades por que passam as pessoas na hora difícil que é de sepultar um ser querido, começa na hora de conseguir a certidão de óbito e continua na hora de pagar, as famílias enfrentam custos desde a solicitação de certidão de óbito, até a compra de um jazigo, serviços funerários e taxas à Prefeitura de Manaus para dar o ultimo adeus. Embora esta capital conte com 10 cemitérios públicos, os mesmos não contam com mais espaço e os privados apresentam ofertas de planos de pagamento para garantir um lugar, e não temos o serviço de cremação.

 Vários cemitérios privados em Manaus oferecem planos de pagamento para a compra de um jazigo ou lote de sepultura, um exemplo é o Recanto da Paz, na Estrada dos Japoneses que disponibiliza serviços póstumos e apresentam ofertas como 01 jazigo em concreto com 01 gaveta (R$ 3.875) ou lote de sepultura (R$ 3.100), isto não inclui o serviço funerário que tem outro custo.

 Os planos ofertados das funerárias são variados e pode custar aproximadamente R$ 3.000 (urna mortuária, remoção de corpo, velas, carro fúnebre, transporte para acompanhante, ornamento artificial, capela para velório e aplicação de formol), o pagamento pode ser parcelado.

 Taxas exigidas pela Prefeitura

 Segundo informações de uma funcionaria da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (SEMULSP), varias taxas são cobradas, pelo serviço de sepultamento R$ 16,00 adulto e R$ 8,00 criança; taxa de concessão de uso da área R$ 75,52 e R$ 58,92 criança (área de 1.20 x 2 para adulto e de 0.80 x 1.20 para criança) além de outras para realizar obras ou licenças para colocação de lapida, capela, jazigo e outros.

 A SEMULSP é responsável também pela manutenção e organização dos 10 cemitérios públicos existentes em Manaus, sendo 06 na área urbana da cidade e 04 na zona rural. Além da manutenção dos espaços e organização dos serviços funerários, a Semulsp trabalhou, este ano, na expansão da capacidade de atendimento das demandas da cidade, na viabilização dos novos projetos de reformas para os cemitérios e na viabilização de novas possibilidades de sepultamentos. (Mercedes Guzmán)

Mario Dantas