Encontrado helicóptero desaparecido em Atalaia do Norte

By -
O helicóptero é um modelo Esquilo AS 350 B2 e transportava cinco pessoas

O helicóptero é um modelo Esquilo AS 350 B2 e transportava cinco pessoas

Após 24 horas do seu desaparecimento, foi localizado no final da tarde deste sábado, o helicóptero modelo Esquilo AS 350 B2 que transportava quatro passageiros a bordo e o piloto. O aparelho foi localizado via satélite e também por meio de um sobrevoo, também realizado na tarde de hoje. Ele está a 12 quilômetros floresta adentro da base de operações montada pelo Exército para a busca e socorro às vítimas, localizada às margens da BR 307, estrada que liga Benjamin Constant a Atalaia do Norte. A aeronave prestava serviço para o Distrito Sanitário do Vale do Javari (Dsei/Javari) responsável pela assistência em saúde aos indígenas incluindo o transporte de pacientes  sumiu dos radares no final da tarde desta sexta-feira (29/05).

O helicóptero pilotado por Alexandre Felix Souza, estava transportando duas pacientes indígenas Luciana Guedes do Carmo e Marceleia Cruz dos Santos Marubo, ambas grávidas, mais a enfermeira Luzia Fernandes Pereira e a acompanhante Marcelânia Souza da Silva.

As pacientes grávidas uma das quais em trabalho de parto estavam sendo removidas da Aldeia Pentiaquinho, localizada no médio Rio Ituí para Tabatinga. A aeronave saiu da comunidade por volta das 16 horas.

buscas-helicoptero-atalaia-blogdafloresta02Buscas – O desaparecimento da aeronave foi detectado por radares do aeroporto de Tabatinga no fim da tarde de sexta-feira. Imediatamente equipes da Defesa Civil de Atalaia do Norte e de Benjamin Constant foram mobilizadas na noite de sexta-feira, bem como policiais militares e socorristas dos dois municípios.

A primeira tentativa de busca foi iniciada por volta das 23 horas de sexta-feira por brigadistas da Defesa Civil de Atalaia, saindo do quilômetro 14 da BR 307, onde sitiantes dentre elas Maria Eliete Moçambite Brotas disse ter ouvido barulho similar de um motor e em seguida “um estrondo”, cujo sítio inicialmente foi montada uma base de operações pelo coordenador da Defesa Civil de Atalaia, José Marques. Depois de cinco horas, por volta das quatro horas da madrugada de sábado eles retornaram à base, retomando as buscas a partir das seis horas.

Pela manhã chegaram a região um pelotão do 8º. Batalhão de Infantaria de Selva engajando-se nas buscas sob o comando do sargento Bruno com a ajuda de brigadistas de Benjamin Constant. Eles saíram da maloca turística do Estevão (etnia Marubo), localizado no km 18 da estrada.

Até o final da tarde deste sábado o sargento e equipe já haviam caminhado sete quilômetros de floresta dentro. Uma aeronave da proprietária do helicóptero, Moreto Táxi Aéreo fez pela manhã um sobrevoo na região sem sucesso.

buscas-helicoptero-atalaia-blogdafloresta01Dificuldades – De acordo com o tenente coronel Marcos Santana, comandante do 8º. BIS, as dificuldades na operação são muitas. “Temos uma mata densa e com este período de chuvas muitas áreas alagadas, de difícil acesso”, afirmou.

O comandante montou uma base de operações na escola municipal Santiago na comunidade homônima, com rádios de comunicação de alta potência para auxiliar nas buscas.

Duas equipes estão fazendo buscas através da floresta e uma terceira seguiu via fluvial para o Rio Itacoaí, afluente do Rio Javari, com integrantes da Defesa Civil dos dois municípios, militares do Exército e um caçador conhecedor da região.

De acordo com a localização feita via satélite, a aeronave com capacidade de transportar cinco pessoas está próxima do Igarapé São João.

Com as informações sobre a localização do helicóptero, o tenente coronel Marcos Santana estava avaliando o envio de mais equipes na noite deste sábado ao local, bem como os procedimentos do resgate.

Ao todo cerca 80 homens entre militares do Exército, Corpo de Bombeiros (de Tabatinga), brigadistas das Defesas Civil de Benjamin Constant e Atalaia, bem como voluntários estão envolvidos na operação de resgaste. (Texto e Fotos: EDUARDO GOMES)

Roberto Brasil