Empresas já podem ‘adotar’ escolas da rede pública estadual e municipal

By -
As empresas vão poder doar materiais educacionais, bem como realizar obras de manutenção, conservação e reforma de prédios escolares

As empresas vão poder doar materiais educacionais, bem como realizar obras de manutenção, conservação e reforma de prédios escolares

As escolas da rede pública estadual e municipal do Amazonas ganharam nesta semana um importante aliado para garantir mais investimentos para o setor educacional. Foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Amazonas o programa Empresa Amiga da Educação.

A partir de agora, as empresas da capital e interior do Estado podem doar materiais educacionais (livros, revistas, filmes, internet), bem como realizar obras de manutenção, conservação e reforma de prédios escolares. O objetivo é aproximar a iniciativa privada e as unidades educacionais, permitindo a melhoria da qualidade do ensino público.

De acordo com o autor do projeto, deputado estadual Wanderley Dallas, a ideia surgiu durante visita às escolas da capital e interior. “Percebemos que em muitas localidades as escolas precisavam de mais investimentos”, afirma o deputado. “Muitos empresários, cujos filhos estudam em colégios públicos, tinham interesse de ajudar as escolas, mas eram impedidos”, acrescentou.

Com a aprovação do programa Empresa Amiga da Educação, vários empresários, principalmente em cidades do interior, ficam livres para fazer doações às escolas públicas, disse Dallas.

Como contrapartida às doações, as empresas poderão divulgar, com fins promocionais e publicitários, as ações em benefício da escola ‘adotada’.

A ideia de unir pessoas jurídicas e escolas públicas já existe em outros Estados do País. “Algumas empresas de grande porte, inclusive multinacionais, já aderiram ao projeto de consciência social, beneficiando milhares de estudantes de baixa renda”, destacou o deputado.

A iniciativa para melhorar a educação pública poderá vir tanto do lado dos empresários, como dos estudantes e professores. “Ambos os lados ficam livres para procurar apoio. Os professores e alunos também podem encontrar empresas interessadas em adotar uma escola e, dessa forma, garantir doações”, conclui Dallas.

Roberto Brasil