Em Uatumã, dois homens são presos por estupro de menores

By -
Raimundo Silva e Claudino Almeida são acusados de estuprarem uma neta e uma vizinha, respectivamente

Raimundo Silva e Claudino Almeida são acusados de estuprarem uma neta e uma vizinha, respectivamente

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da 44ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de São Sebastião do Uatumã, distante 247 quilômetros em linha reta de Manaus, cumpriu dois mandados de prisão preventiva na manhã desta quarta-feira, 4. Raimundo Adnelson da Silva, 62, e Claudino Santos de Almeida, 48, conhecido como “Lote”, foram presos na zona urbana da cidade. A ação contou com o apoio da Polícia Militar.

Conforme o delegado titular, Marcos Arruda, o primeiro a ser preso foi Raimundo, por volta das 12h, em via pública. O homem é acusado de ter estuprado a própria neta de 14 anos, que estava sob a guarda dele. Em depoimento, a vítima informou que foi violentada de agosto do ano passado até janeiro deste ano.

Ela disse ainda que gravou um vídeo no momento em que o avô a ameaçava com um facão. Uma amiga da vítima foi quem levou as imagens ao Conselho Tutelar do município, que acionou a delegacia.

A mãe da garota acompanhou as declarações da filha e informou que também havia sido abusada por Raimundo no passado. Ela disse que dos nove aos 20 anos foi violentada por ele. Atualmente, com 30 anos, a mulher relatou que uma terceira vítima, de oito anos, também foi estuprada pelo o acusado. As imagens recolhidas e o depoimento das outras duas vítimas constarão no inquérito policial para agravar a pena do preso.

De acordo com o delegado, a garota não contou nada aos outros familiares porque Raimundo dizia que ninguém iria acreditar nela. “A menina estava sob a guarda do avô, porque mãe dela teve desentendimentos com o companheiro e não tinha condições de cuidá-la. Durante os depoimentos, ficamos sabendo que ele havia aliciado outras duas pessoas”.

Já o segundo acusado, Claudino Santos, foi preso em via pública e por volta das 12h30. Ele é indicado como o autor do estupro de uma menina de 11 anos. A violência ocorreu entre o primeiro e segundo semestre do ano passado. Conforme as investigações, ele era vizinho da garota e teria cometido o crime no banheiro da casa da vítima, que ficava no fundo do quintal.

Segundo a autoridade policial, Claudino esperava a menina tomar banho para atacá-la. Em uma atitude para acabar com os abusos, a garota ligou para o homem e marcou um encontro, enquanto uma colega gravava o áudio da conversa. Após a gravação, ela levou o áudio para o Conselho Tutelar, que entrou em contato com o delegado.

Na delegacia, Raimundo e Claudino foram indiciados pelo crime de estupro de vulnerável (Artigo 217 do Código Penal Brasileiro). Após serem realizados os procedimentos cabíveis, eles foram levados para a carceragem da unidade policial, onde ficarão à disposição da justiça.

Roberto Brasil