Em Nhamundá, preso pescador que matou grávida de três meses

By -
Segundo a polícia, o crime foi motivado por uma discussão durante uma bebedeira

Segundo a polícia, o crime foi motivado por uma discussão durante uma bebedeira

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da 43ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Nhamundá, município distante 383 quilômetros em linha reta de Manaus, sob o comando do delegado titular da unidade policial, Ronaldo Figueira, prendeu no lugar, na tarde desta sexta-feira, dia 17, durante ação conjunta com o 2º Grupamento da Polícia Militar (GPM), o pescador Israel Pantoja Souza, 23, conhecido como “Jó”, denunciado pelo homicídio de Francilene Martins Almeida, que estava grávida de três meses. A vítima tinha 20 anos.

De acordo com o titular, o crime aconteceu em Nhamundá na madrugada desta sexta-feira, dia 17, por volta de meia-noite, e foi motivado por uma discussão durante uma bebedeira. Israel estaria conversando com o marido de Francilene, Abraão Gomes de Almeida, 27, e uma terceira pessoa, identificada apenas como “Tene”. Ao longo do encontro Israel e Abraão teriam se desentendido e travado luta corporal.

Israel acertou a vítima Francilene com um tiro de espingarda no rosto

Israel acertou a vítima Francilene com um tiro de espingarda no rosto

“Após esse desentendimento Israel pegou uma espingarda emprestada de “Tene” e saiu em direção à casa de Abraão. Quando chegou em frente ao imóvel Francilene saiu para dizer que ela e o marido não queriam confusão. Nesse momento ele atirou em direção à jovem e acabou atingindo o rosto dela. A vítima veio a óbito logo em seguida”, explicou Figueira.

Conforme a autoridade policial, após o crime Israel e “Tene” empreenderam fuga. A Polícia Civil foi acionada e, com a ajuda de servidores lotados no 2º GPM, deu início às buscas pelo infrator. Israel foi localizado na Comunidade Galileia, por voltas 13h de hoje. A polícia apreendeu com ele a arma usada no delito e continua as diligências para chegar até “Tene”.

Israel foi autuado em flagrante por homicídio e irá permanecer preso na carceragem da 43ª DIP, que também funciona como unidade prisional em Nhamundá, onde ficará à disposição da Justiça.

Roberto Brasil