Em debate, Henrique destaca propostas para saúde, mobilidade urbana e infraestrutura

By -

henrique-oliveira77_debate_3

Na reta final da disputa pela prefeitura de Manaus o candidato a prefeito, Henrique Oliveira (SD), participou do debate promovido neste domingo, 25, pela TV A Crítica trazendo propostas para as áreas de saúde, mobilidade urbana, educação e infraestrutura.

Henrique abriu o debate respondendo a primeira pergunta e trouxe propostas para a saúde do idoso. “Vamos criar uma cidade geriátrica para os idosos terem acompanhamento dos profissionais de saúde adequados com cuidados e geriatras. Os idosos também precisam de transporte coletivo adequado, de saúde preventiva, lazer e acessibilidade. Mas nosso governo também vai cuidar dos jovens e das famílias. Assim como a melhorar idade que terá nosso cuidado em especial”, destacou.

Henrique também direcionou seu tempo para falar da Tarifa Zero que vai garantir passe livre aos estudantes. “Esse projeto é possível. Noventa reais a mais que as famílias vão economizar e que não vão para a catraca, mas vão circular na economia. A gente pode fazer isso. O Artur gastou 250 milhões com prolongada. O custo do passe livre é mais ou menos 50 milhões por mês. Dá pra fazer. Eu não tenho ao meu lado caciques políticos. Eu tenho o povo e é para eles que vamos governar a partir de janeiro”, ressaltou.

henrique-oliveira77_debate_2

Em tom de crítica o candidato falou sobre a infraestrutura da cidade e da maquiagem feita na propaganda de televisão pela atual administração. Segundo Henrique, a cidade clama por infraestrutura básica. “Nós não temos tempo de televisão. Os demais candidatos têm porque fizeram coligações ‘frankenstein’ para mostrar uma cidade que na verdade só existe na televisão. Manaus não deixou a desejar só com os idosos, mas com os jovens, com as crianças. Agora eu entendi porque o atual prefeito é chamado de ‘tatu’. Está tudo pela metade, está tudo por fazer, está tudo deixando a desejar”, criticou.

O tema mobilidade urbana também entrou em pauta no debate. Henrique criticou a Faixa Azul que passou a funcionar na última semana nas avenidas Torquato Tapajós e Max Teixeira.

“Eu quero aqui apelar para o prefeito (Artur) que ele acabasse de uma vez por todas com a faixa azul. Venho falando isso desde o último debate quando citei os problemas com o Terminal 2 que foi transformado na maior parada de ônibus. Não podemos esperar até janeiro par isso ser resolvido”, destacou.

Nas considerações finais Henrique lembrou mais uma vez que a atual cidade não é apresentada nas propagandas da atual administração. Segundo Henrique, é preciso mostrar a realidade à população, a realidade de uma cidade que não é apresentada nas propagandas de televisão pela atual administração.

“Esse mundo virtual, essa Manaus da televisão bonita, de gente satisfeita com a faixa azul. Quero dizer que muito temos a fazer, que esperança existe sim e que o recomeço será no dia primeiro de janeiro. Nós temos o Bosque Manauara, o Tarifa Zero com o passe livre aos estudantes, a merenda escolar de qualidade, as creches para as mães deixarem os filhos. Sou sangue novo e ficha limpa. Não tenho envolvimento com escândalos. Eu tenho um bom caminho, o melhor caminho, o caminho para o futuro para as famílias manauaras”, finalizou.

Mario Dantas