Em Brasília, Luiz Castro busca alternativas sustentáveis para Apuí

By -

Foto: Divulgação

Em reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasilia (DF), o deputado Luiz Castro (Rede) participa de uma ação interinstitucional, em busca de uma agenda positiva de desenvolvimento sustentável para o município de Apuí (Sul do Amazonas), juntamente com representantes da Prefeitura, do Governo do Estado (SEMA, SEPROR/Idam), do Idesam, da OCB-AM e da FAEA. 

Presidente da Comissão do Meio Ambiente e da Frente Parlamentar de Apoio ao Cooperativismo (Frencoop), o deputado Luiz Castro destaca que o objetivo é sensibilizar o Mapa e os órgãos ambientais federais, além  do Incra, visando a realização de ações que conciliem a atividade econômica com a proteção ambiental em Apuí.

“Nesse sentido, buscamos solução objetiva para a conclusão dos Cadastros Ambientais Rurais (CAT) e a efetivação dos Planos de Regularização Ambiental (PRA), processos essenciais para o ordenamento ambiental e territorial de Apuí”, explica o deputado. 

A pauta inclui também a articulação do Seminário de Desenvolvimento Sustentável de Apuí, prevista para abril, com a presença de dirigentes dos órgãos federais e estaduais, para debater os problemas ambientais e propor soluções, visando o equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a preservação do meio ambiente. 

Desmatamento gera prejuízos 

O alto índice de degradação ambiental em Apuí, provocado por grandes desmatadores, levou o MMA a incluir o município na lista de cidades da Amazônia Legal com prioridade para a prevenção, controle e monitoramento de desmatamento, o que resultou em enormes prejuízos ao município, que tem sido penalizado com o cancelamento de investimentos. 

”O pequeno produtor instalado em Apui desde a criação do município, está sofrendo prejuízos, devido à ação dos grandes desmatadores vindos, em sua maioria, dos estados de Rondônia, Pará e Mato Grosso”, afirmou o deputado. 

Para expor essa realidade, a comitiva foi a Brasilia, em busca de apoio para efetivar a agenda, que visa propor alternativas para reduzir os índices de degradação ambiental na região, bem como diminuir os danos causados aos  pequenos produtores de Apuí.

Roberto Brasil