Em Benjamin Constant, professores da UFAM intensificam mobilização

By -

benjamin-ufam-greve-1Os professores do Instituto de Natureza e Cultura, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) em Benjamin Constant (à 1.121 quilômetros em linha reta de Manaus), realizaram nesta sexta-feira (26/06) uma caminhada pelas principais ruas do município para fortalecer a paralisação. Em greve por tempo indeterminado, os docentes protestam contra os cortes no orçamento da educação, melhorias nas condições de trabalho e reivindicam redução da jornada de trabalho para 30 horas.

benjamin-ufam-greve-2Bolsistas de programas educacionais como o PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência), e acadêmicos do INC/BC também participaram da manifestação, empunhando cartazes e dizendo palavras de ordem.

benjamin-ufam-greve-3A greve dos professores da UFAM foi deliberada durante uma assembleia, realizada no dia 15 de junho, é legítima e tem como um dos principais objetivos o combate à precarização da educação pública brasileira. A greve dá força ao movimento dos professores de instituições federais de ensino superior, cuja adesão dos docentes chega a quase 30 das 63 universidades federais, além de um instituto federal.

Roberto Brasil