Em ação social os moradores de Mauazinho demandam mais segurança

By -

p1070038

Ontem sábado (26) foi realizada uma ação social no Lar Batista Janell Doyle, Rua Igarapé de Mauá, 01 no bairro Mauazinho, zona leste de Manaus onde foram disponibilizados serviços de documentação, consulta jurídica, cadastro único, saúde e embelezamento. Participaram os Amigos Solidários, Universidade Newton Lins, Sejusc e CRAS, os moradores demandaram mais segurança nesta área.

 p1070044

A coordenadora dos Amigos Solidários, Rosa Nobre agradeceu o comprometimento dos profissionais e a parceria com o Lar Batista Janell Doyle destacou ainda o atendimento de corte de cabelo, esmaltação, massoterapia e outros em beneficio da população.

 p1070054

Segundo o Assessor Administrativo do Lar Batista Janell Doyle, as crianças (0 a 18 anos) que chegam com problemas de maus tratos ou abandono são avaliados na área de saúde para serem encaminhadas a consultas em parceria com a Semed, e na área de educação para serem matriculadas em escolas, até a justiça determinar a volta ao lar de origem ou para adoção.  “Este trabalho é feito em parceria com o Governo do Estado do Amazonas a través do SEAS e FPS e os resultados podemos ver quando as pessoas voltam depois de muitos anos e agradecem pelo tempo que passaram neste lar”.

 p1070055

A psicóloga do Lar Batista Janell Doyle, Gilmara Hayos informou que também se realizam rodas de conversa com as famílias em parceria com o 29º DIP sobre drogas, violência e outros. “As crianças acolhidas precisam de muito amor, de um abraço, pois perderam o laço familiar e quando vemos crianças nas ruas é porque elas fogem dos conflitos dentro do lar”, salientou.

 Falta iluminação e segurança

 p1070061

Franzinete Oliveira, moradora há 23 anos no Mauazinho reclamou da falta de iluminação nas ruas e disse “na Rua Igarapé de Mauá trocaram os postes, mas não colocaram as lâmpadas, fica tudo escuro, perigoso para andar, já reclamos mas nada. Também falta mais atenção em saúde”.

 Izanete Souza, moradora há dez anos no bairro demandou mais segurança e disse “precisamos mais policiamento nas ruas especialmente na noite, a gente esta abandonada”.

 Outros moradores denunciaram o incremento do trafico de drogas que tomou conta do bairro e demandaram mais segurança. (Mercedes Guzmán)

Mario Dantas