Elias Emanuel pede gestão compartilhada para política habitacional

By -

CMM

Em pronunciamento durante o pequeno expediente, o líder do prefeito, Elias Emanuel (PSDB), nesta segunda-feira (14), deu continuidade ao tema mais discutido no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM): A invasão à comunidade Cidade das Luzes. O parlamentar deu destaque ao Jornal A Crítica e explicou as dificuldades que o município tem em implementar uma política habitacional.

Sensibilizado com o falecimento do morador que ateou fogo no próprio corpo, o vereador disse que o fato não pode ser comemorado e afirmou ter certeza que grande parte dos ocupantes do local tinham o intuito de adquirir sua casa própria. “Eu fico muito triste por aqueles que compraram o lote de terra, pois eles estavam em busca de um lugar seu, mas o episódio Cidade das Luzes precisar parar e chamar a nossa atenção para uma política habitacional”.

O vereador complementou a fala, citando a responsabilidade dessas políticas que devem ser compartilhadas entre os governos, municipais, estaduais e a união, uma vez que a prefeitura não dispõe de recursos. “O município sozinho não irá resolver o déficit habitacional de Manaus. O prefeito Arthur tem compromisso com a moradia e ainda em seu primeiro mandato construiu conjunto habitacional no bairro Jorge Teixeira”. O líder do prefeito ressaltou ainda a boa vontade do município em construir casas populares e em implementar políticas voltadas para a moradia e não escondeu as dificuldades enfrentadas para a execução.

“O que nos falta é um guarda-chuva do tamanho da necessidade de Manaus. A arrecadação do município hoje está em declínio depois de um crescimento anual de 12%, não tem como os nossos recursos atenderem a demanda e o sonho da população. O IDH do nosso país, mensurado antes do período da crise avassaladora que estamos enfrentando está abaixo da Venezuela, as políticas públicas foram deixadas de lado até resolverem o impeachment”.

Elias encerrou seu discurso com a afirmação afirmando que não existe varinha de condão e que é preciso se construir uma caminhada, com base nos planejamentos e principalmente com uma gestão compartilhada, afirmando que integração entre os poderes é a chave para o sucesso da nação.

Mario Dantas