Doze municípios do AM atingiram a meta da campanha de vacinação contra a gripe

By -

Doze municípios do Amazonas já alcançaram a meta de imunizar sua população contra a gripe. Ultrapassaram a marca de 90% de cobertura do grupo-alvo da campanha os municípios de Manacapuru (108,5%), Manicoré (92,6%), Santa Isabel do Rio Negro (91%), Silves (92,8%), Tefé (106,1%), Urucurituba (92,1%), Alvarães (90,3%), Barreirinha (90%), Caapiranga (101,9%), Careiro da Várzea (95,3%), Ipixuna (90,1%) e Iranduba (102,9%).

Por decisão do Ministério da Saúde (MS), a campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 9 de junho. Assim, quem ainda não se vacinou, terá mais uma oportunidade de se proteger contra a doença. Segundo o MS, até o momento, em todo o País, foram vacinados 63,9% do público-alvo da campanha.

No Amazonas, até a manhã desta sexta-feira (26), 69,62% do público-alvo tinham sido vacinados, ou seja, 648.288 pessoas. No Estado, a meta é vacinar 90% de uma população-alvo de 931.265 pessoas.

Dos grupos vulneráveis às complicações da gripe, o das Puérperas já atingiu a meta, com 9.126 doses aplicadas, o que significa uma cobertura de 91,27%. O grupo de Idosos está próximo de alcançar a meta. Isso porque até a manhã desta sexta-feira (26), a cobertura estava em 86,21%.

Capital

Em Manaus, a cobertura até o momento é de 73,79%, o que representa 269.541 doses. Dois grupos da capital já alcançaram a meta estabelecida pelo MS: Puérperas (95,70% – 5.051 doses) e Idosos (94,12% – 105.098 doses).

Doses

O Amazonas recebeu do MS 1.116.700 doses da vacina. A Secretaria de Estado da Saúde (Susam) realizou a distribuição das doses para os municípios, e acompanha a execução da campanha, que fica a cargo das Secretarias Municipais de Saúde.

Histórico

Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), em 2016, o Amazonas vacinou 952.141 pessoas, o que representou uma cobertura 91,15% da população-alvo.

A vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Onde vacinar

Quem precisa tomar a vacina deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios. Em Manaus, além das UBS da prefeitura, a rede estadual também está aplicando a vacina em crianças e idosos, respectivamente, nos CAIC´s (Centros de Atenção Integral à Criança) e CAIMI´s (Centros de Atenção ao Idoso).

Roberto Brasil