“DORMIA A NOSSA PÁTRIA MÃE TÃO DISTRAÍDA SEM PERCEBER QUE ERA SUBTRAÍDA EM TENEBROSAS TRANSAÇÕES”

By -
Ver. Mário Frota

Ver. Mário Frota

Chico foi profético, pois que teve uma visão do Brasil governado por Lula e os quadrilheiros que o ajudaram a fundar o seu partido, a exemplo de José Dirceu, José Genoino, João Paulo, e tantos outros. Vou continuar amando toda a extraordinária obra musical de Chico Buarque de Holanda, porém, quero, daqui, dizer da minha decepção em ver um homem tão inteligente e culto comprometendo, arrastando na lama, uma história de resistência a um regime ditatorial que oprimiu a nação brasileira por intermináveis 21 anos.

Insultado nas ruas pelo apoio cego que dispensa a Lula e a todos os petistas, mesmo aos que já se encontram presos em escândalos como o mensalão e o petrolão, Chico Buarque, um dos mais importantes compositores e cantores deste País, promete processar um cidadão que o encarou na rua e o chamou de ladrão.

É óbvio que não concordo com o agressor de Chico que o ofendeu taxando-o de ladrão. O autor de a Banda, Vai Passar, Roda Viva, Geni e o Zepelin, Apesar de Você e outros clássicos, não é isso e jamais o será. O que ocorre é que Chico Buarque de Holanda está pagando o preço da impopularidade por apoiar publicamente o PT de Lula e Dilma. Pessoalmente, prefiro acreditar que a pessoa que o ofendeu se expressou mal e, quem sabe, estivesse tão somente tentando lembrar ao Chico de que “quem convive com porcos farelos come”.

Acho que a reação hoje a Chico Buarque tem a ver com a decepção e frustração de se ver uma das mais importantes figuras da música popular brasileira envolvido no apoio a essa pessoal que integra o PT e a tudo ruim que ele representa. Mergulhado em tantos escândalos – e a cada dia um novo explode nos jornais – a sigla virou sinônimo de roubalheira, mais se identificando com uma quadrilha de malfeitores do que com um partido que, quando surgiu no Estado de São Paulo, em São Bernardo do Campo, prometia combater a ferro e fogo a corrupção, melhorar a saúde, a educação, a segurança, enfim, pregava a esperança do renascer de um novo Brasil.

Apesar de decepcionado com o comportamento político do Chico que apoia o PT que aí está, com todas as suas mazelas morais, sem medo de errar, o partido mais corrupto da história pátria, devo dizer que, ao ouvir suas músicas, esqueço o Chico Buarque petista doente e relembro, emocionado, os momentos muito difíceis, nebulosos da vida nacional, época em que, combatendo o regime autoritário, primeiro como líder estudantil e depois como deputado federal pela oposição, as suas músicas me ajudavam a apostar na queda da ditadura militar e me davam esperança no raiar do sol da liberdade.

Ontem, ouvindo Vai Passar, em minha opinião o mais belo samba de enredo já produzido neste País, composto que foi no início da década de 80, voltei a ficar emocionado com a frase que diz tudo sobre os escândalos cabeludos que sacodem este País há 13 anos: “DORMIA A NOSSA PÁTRIA MÃE TÃO DISTRAÍDA SEM PERCEBER QUE ERA SUBTRAÍDA EM TENEBROSAS TRANSAÇÕES”. Chico foi profético, pois que teve uma visão do Brasil governado por Lula e os quadrilheiros que o ajudaram a fundar o seu partido, a exemplo de José Dirceu, José Genoino, João Paulo, e tantos outros. Vou continuar amando toda a extraordinária obra musical de Chico Buarque de Holanda, porém, quero, daqui, dizer da minha decepção em ver um homem tão inteligente e culto comprometendo, arrastando na lama, uma história de resistência a um regime ditatorial que oprimiu a nação brasileira por intermináveis 21 anos.

*Advogado;

*Líder do PSDB na Câmara Municipal de Manaus (CMM);

*Presidente da C

Mario Dantas