Djalma Castelo Branco: “A liderança de Braga está desmoronando”

By -

djalma-castelo-branco01

O empresário Djalma Castelo Branco acusou hoje o senador Eduardo Braga como o principal manipulador da candidatura de Vanessa Grazziotin. “Ela moça nem é culpada por tudo, porque vem sendo manipulada criminosamente pela truculência de Eduardo Braga”, afirmou o empresário, que na campanha teve as placas de out-door em favor de Artur derruabadas, supostamente a mando do senador. Para ele, a liderança de Braga está desmoronando com o apoio que o povo dispensa ao candidato tucano Artur Neto.

Ao visitar hoje a redação do BLOGdaFLORESTA, Djalma Castelo Branco previu que a vitória esmagadora de Artur Neto, massacrando nacionalmente o prestígio de Lula, Dilma e principalmente o de Eduardo Braga, vai fazer com que o líder do governo não permaneça no cargo sequer mais um mês. “Fica provado que Eduardo Braga não é o líder máximo no Amazonas. O povo mandou um recado que rejeita a sua arrogância e estilo pretensamente autoritário e imperial”, diz, acrescentando que Braga quebrou a cara politicamente e se quiser continuar na política, terá que mudar seus conceitos e comportamento. “Ele pensava que poderia colocar qualquer pessoa como candidato que o povo apoiaria e o elegeria. Mas o povo está dando o troco. O que o Braga fez com a Rebecca não se faz”.

Djalma Castelo Branco também disse que a derrota política do cacique Braga é uma resposta ao fato desumano e principalmente povoado de ingratidão como ele agiu no momento em que Amazonino Mendes, “o criador político do sr. Eduardo Braga”, estava no leito sendo submetido a uma cirurgia enquanto o senador continuava batendo forte no prefeito de Manaus. “O que o Amazonino Mendes fez pelo Eduardo Braga, eu sou testemunha disso, nem o pai dele fez por ele. O Eduardo Braga tinha que ligar toda manhã pro Amazonino Mendes e agradecer por ter tido um pai   político que o fez relator da Constituinte Estadual em 1988 e o ajudou decisivamente a ser deputado federal, vice-prefeito de Manaus, prefeito e governador do Estado”. O povo do Amazonas não gosta de ingratidão”, ressaltou.

djalma-castelo-branco02

Djalma Castelo Branco exortou o MPE e a Polícia Federal para irem mais longe na investigação de empresas que ganharam milhões nos dois governos Braga, como a Jobast e principalmente a VT4, além do empresário Ney Barros. Foi o homem que mais vendeu gasolina para o governo Braga em seus sete anos e quatro meses de existencia. O empresário diz que antes dos governos de Braga, Ney Barros não tinha “sequer um carro velho para andar e hoje é um homem bilionário”. Djalma também acusa a concessionária Parintins, ligada a família de Braga, de estar controlando hoje a maioria dos postos de gasolina da bandeira Shell.

Por causa do favorecimento de pouquíssimas empresas nos governos Braga, as duas grandes agências de publicidade de Manaus – a Saga e a Oana, premiadas e reconhecidas nacionalmente, estão em vias de falir. “E agora surge um tal de Durango que está trazendo empresas de propaganda de São Paulo, mas felizmente, até onde eu sei o governador Omar Aziz é mais ético do que o seu antecessor e não está concordando com a safadeza”, sustenta Djalma Castelo Branco, alertando que se as empresas paulistas, trazidas com o apoio de Braga, entrarem mesmo no Amazonas, será o fim das duas históricas agências Oana e Saga”, alerta.

Felizmente, traduz Djalma, “o império de Braga está fazendo água por tudo quanto é lado.”

O senador Eduardo Braga foi procurado por meio de seu antigo porta-voz Hiel Levy em seu celular 99xx-6342, mas todas as vezes que tentamos acessá-lo o aparelho estava desligado. O direito de resposta está garantido ao senador.

Redação