Disputa pela prefeitura continua em Uatumã

By -
Adalberto Leite

Adalberto Leite

Derrotado na última eleição, o prefeito do município de São Sebastião do Uatumã, Adalberto Leite (PSD) parece que ainda não se conformou com o resultado e segundo denúncias tenta a todo custo impedir a posse do prefeito eleito, Fernando Falabella (PMDB), que obteve 53,46% dos votos dos eleitores, contra 34,45% de Adalberto.

Entre as tentativas, de acordo com moradores da cidade, o prefeito influenciou três vereadores a entrarem com pedido de medida cautelar para “obrigar” o presidente da Câmara Municipal da cidade, vereador Elienai Cursino (PP) a colocar em votação a prestação de contas (exercício 2008) de Fernando Falabella, quando era gestor do município.

O juiz eleitoral encaminhou para a casa a medida cautelar ao presidente, para que colocasse em votação no dia 14 desse mês a prestação de contas que recebeu parecer desfavorável no Tribunal de Contas do Estado. No entanto, a casa legislativa já havia decretado ponto facultativo.

De acordo com informações de moradores, a tentativa do atual prefeito é impedir a posse de Fernando Falabella no dia primeiro de janeiro de 2017 e tentar continuar no cargo, uma vez que o segundo colocado, Rodolfo Stanley, não teve os votos computados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), uma vez que disputou o pleito, por meio de recurso, o qual ainda não foi julgado pelo colegiado.

No dia 18, o juiz novamente encaminhou ao presidente da Câmara, outro pedido exigindo que seja votada a prestação de contas do ex – gestor até o dia 28 deste mês.

“Parece que agora desembargador e juiz querem inverter as funções de magistrados por vereador, tudo a pedido do atual prefeito Adalberto Leite que a todo custo quer se manter no poder”, disse um dos moradores que preferiu não se identificar.

Uma moradora defende que a população escolheu Fernando Falabella por não aceitar mais o abano que a atual administração deixou o município.

“Se os Uatumaenses escolheram o Falabella como prefeito é porque queriam mudança, caso diferente da atual administração, que desorganizou nosso querido Uatumã”, disse Dammy Guimarães.

Mario Dantas