Diplomação do novo governado pode ser antecipada, afirma TRE

By -

Pedido para antecipar a diplomação partiu do TSE, segundo Messias Andrade (Foto: Sandro Pereira)

O diretor geral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), Messias Andrade, informou, nesta quarta-feira (23), que o órgão está estudando a possibilidade de adiantar a diplomação do eleito no segundo turno da eleição suplementar para o governo, marcada para o próximo domingo, dia 27.

De acordo com Messias, o pedido partiu do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No primeiro turno, no dia 6 de agosto, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, afirmou que a diplomação estava longa e que ela poderia ser feita o quanto antes.

O presidente do TRE-AM, desembargador Yedo Simões, afirmou, no dia 8 deste mês, que não seria possível alterar o calendário eleitoral.

Simões havia afirmado que a diplomação só acontece após o julgamento das contas, porque era preciso seguir a risca todos os prazos.

“O nosso interesse é diplomar o mais rápido possível, mas temos que aguardar que o julgamento dos embargos. Até lá, precisamos seguir o cronograma”, pontuou.

No último dia 5 deste mês, o ministro Ricardo Lewandowski decidiu monocraticamente que o eleito só seria diplomado após o julgamento dos embargos de declaração que são os recursos do processo que cassou o ex-governador José Melo (Pros).

D24AM

Roberto Brasil