Dia 16 de abril é o “Dia da Indústria de Eventos nas Américas”

By -

informa-blogdafloresta2014

Pela primeira vez a Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, através da COCAL – Federação das Entidades Organizadoras de Congressos e Afins da América Latina está expandindo para a América Latina a celebração do North American Meetings Industry Day (#NAMID15), criando o Dia da Indústria de Eventos Latino-americana e da América do Norte, em parceria com a coalizão “Meetings Mean Business”, unindo Estados Unidos, Canadá e países latino-americanos com o objetivo de propagar a importância de congressos, conferências, eventos corporativos, convenções, encontros de negócios, viagens de incentivos, feiras, exibições e outros eventos para a geração de negócios, oportunidades, empregos e fonte de desenvolvimento socio-econômico com responsabilidade ambiental.

“Eventos promovem a transferência de conhecimento, fomentam a inovação e a criatividade. Geram negócios através do encontro e da interação face a face”, afirma a presidente da ABEOC Brasil – Associação Brasileira de Empresas de Eventos, Ana Claudia Bittencourt. “Esta indústria bilionária movimenta o equivalente a 4% do PIB nacional, gera mais de sete milhões e meio de empregos e potencializa o turismo em todas as regiões do país. Queremos neste dia 16 de abril mostrar para toda a sociedade a importância desta indústria para o país e divulgar o Brasil em particular e toda a América Latina como destino para eventos”, complementa.

Segundo a presidente da Cocal, Alisson Batres, “ a América Latina, com acessibilidade extraordinária, infra-estrutura, hotéis com soluções inovadoras, apresenta diferentes destinos com estabilidade económica e social, preços competitivos, serviços profissionais é promovida a nível global pela COCAL como o melhor o anfitrião para eventos internacionais”.

R$ 209 bilhões por ano

A indústria de eventos movimenta cerca de 209 bilhões de reais por ano no Brasil, o que representa 4,3% do PIB nacional, segundo dados do II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil, estudo realizado pela ABEOC Brasil e SEBRAE, o mais recente do setor. Em 2013, 590 mil eventos foram realizados no país, gerando R$ 48,7 bilhões de impostos e envolvendo mais de 200 mil participantes.

Esta indústria de eventos movimenta uma cadeia produtiva de mais de 50 segmentos, envolvendo desde o organizador de eventos até as companhias aéreas, hoteis e prestadores de serviços dos mais variados, especialmente pequenas e médias empresas.

“O setor de eventos ainda tem potencial para muito mais, precisamos continuar investindo em qualificação profissional, uso de tecnologias, ações de sustentabilidade. Além disso, é necessário reforçar a promoção do país no exterior, desenvolver a infraestrutura e a legislação para continuarmos em crescimento e aumentando os benefícios em geração de trabalho e renda para o Brasil”, conclui Ana Cláudia Bittencourt.

Mario Dantas