Devido escassez de milho, o preço do Ovo deve sofrer aumento em Manaus

By -

índice

O ovinho nosso de cada dia deve sofrer aumento no preço nos próximos dias, tudo devido a um conjunto de fatores externos e climáticos, combinando com a falta política para produção de alimentos no Amazonas, pode fazer com que o preço do ovo de galinha disparar no Amazonas a qualquer momento.

O Amazonas já começou a sofrer com a falta de milho, principalmente o setor granjeiro, que produz diretamente ovos em larga escala, o o problema que afeta outros centros começa a ocorrer agora aqui na produção local, são mais de 40 Granjas onde trabalham mais de duas mil pessoas, que produz mais de um milhão e meio de caixas por ano, e essa crise de escassez de milho, está dificultando a produção de ovos de galinha, essa crise é mais aguda no Amazonas, devido a falta da matéria prima. O preço do milho aumentou 130%, nos últimos doze meses.

A Federação da Agricultura através do presidente da entidade Muni Lourenço,demostra preocupação com o setor, ele já entrou em contato com o Ministro da Agricultura Blairo Maggi, para que a Conab possa aumentar a oferta de milho para os produtores do Amazonas, “ Existe uma preocupação muito grande em todo o setor de avicultura do Amazonas, principalmente os seguimentos que necessitam do milho como insumo para trabalhar, esse setor esta sofrendo com a disparada do preço do milho, nos tememos que ocorra no Amazonas o que ocorreu em Santa Catarina, onde ocorreu ode unidades  fechamento de unidades de postura para produção de ovos, solicitamos ao Ministro que ocorra a ampliação do limite de compra mensal de milho de compra de venda  pela Conab que sejamos equiparado aos produtores do sul do pais” disse o presidente da Faea.

O Amazonas tem área ara a produzir o milho, mas tem limitações ambientais, carece de infraestrutura para secar o grão, que hoje é plantado e o milho é aproveitado para fazer doces ou mingau, e não existe solução a curto prazo, a solução cabe ao governo federal através da Conab aumentar a oferta de venda aos produtores amazonenses.//KL

Mario Dantas